30 maio, 2015

Ser ateu não é crime



Band é punida porque Datena insiste em falar que bandido não tem Deus no coração. Que mata porque é ateu e que deveria ser tratado da mesma maneira que age. Datena não conhece bandido. Se conhecesse saberia que eles temem a Deus e até rezam, pedem proteção antes de sair para fazer suas malvadezas. A questão é associar o ateu aquele que faz o mal. Há gente má em todas as religiões e também naqueles que não assumem nenhuma religião. O próprio Datena que enche a boca para falar de quem deve e quem não deve ser punido também deve ter feito suas maldades nessa vida e ainda deve fazer. "Ter Deus no coração",  como ele diz, ou na boca como se vê com mais freqüência, não é nenhuma garantia contra o crime. corrupção, ódio, racismo, homofobia, ou qualquer crime, assim como não crer na existência de um deus não é pré-requisito para o crime.

Mas a punição foi mostrar um vídeo onde se diz que o Brasil é um Estado laico e portanto não se faz distinção de religião. Parece que mesmo com esse vídeo. Datena continua a insistir que tem razão no sua maneira de pensar. É aquela pessoa que diz: "Eu penso assim, pronto, acabou. Não vou mudar. Eu acho que estou certo. Se me expressei mal, todo bem. Só que...."

Pessoas assim deveriam parar de palavrear sobre Deus e pô-lo não só no coração, na mente, mas nos atos.

09 maio, 2015

Livro: Dojo e seus Significados


Existe duas faces no caráter do povo japonês. Uma é a externa. A que deve ser mostrada para todos. Uma face de correção e de exemplo para todos. A outra é a interna que só se mostra aos mais íntimos. Turistas e não falantes de japonês raramente verão a face interna dos japoneses. Por isso eles tem um conceito tão bom externamente e são considerados uma cultura que serve de exemplo, mas isso é da porta para fora. Da porta para dentro de casa é outra história e mesmo os japoneses são tão imperfeitos como qualquer outra cultura. Ali vamos encontrar maridos machistas que  batem em esposas, alcoólatras, homens casados, com amantes e filhos fora do casamento. Pequenos e grandes delitos ocultados pela face interna.

A vida no Dojo deve ser de muito esforço em busca da perfeição. Deve ser de respeito e correção. O sensei saberá ser duro e firme com seus alunos para levá-los ao adestramento necessário que honre a tradição.

A vida no dojo é com todos e jamais sozinho. Em dias de treinamento intensivo vive-se e morre-se no dojo. Todos treinam juntos, dormem no chão e comem juntos.