16 janeiro, 2014

Fé e Crença


Somos tão viciados na ideia de que para viver é preciso ter fé e para seguir uma religião é preciso ter crença.

Mas esses estados são apenas padrões que nos foram ensinados. Quando desconstruímos um padrão podemos sim viver sem ele.

Crença remete àquilo que você testou em si mesmo.  Existe porque vc. teve a experiência disso, mas pode não existir para tantos outros que não testaram e não experimentaram.

Só sei que o açúcar é doce porque provei. Se não provasse poderia acreditar em quem já provou, mas não teria tido a experiência por mim mesma. Se eu provar o açúcar então, ok, agora sei que é doce.
Posso confiar no outro, mas só quando experimentar por mim mesma saberei como é o sabor do açúcar. Quando confio na experiência do outro tenho um saber ilusório que um dia pode se revelar verdadeiro ou não.

Ai pode começar um jogo perigoso de quem experimentou e testou querendo convencer quem não experimentou e nem testou de que sua experiência é verdadeira. Então minha crença é prova suficiente para que os demais a aceitem. Infelizmente é assim que muitos agem, principalmente os fanáticos. Ao invés de testar o que os profetas ou mestres dizem ter alcançado, eles aceitam suas experiências como verdade suprema e os defendem e até matam por essas verdades, que nunca colocaram a prova nem experimentaram em si mesmos. Se o fulano diz que é assim então quem sou eu para duvidar. Você é alguém capaz de duvidar? Então exercite a dúvida.

A dúvida é o termômetro da crença. Sem dúvida não pode haver crença segura em nada.

A fé é o combustível da crença. Se não tenho combustível não ando, não saio do lugar, não tenho vontade de testar o que me dizem ser verdade. Então aquele que aceita passivamente não tem fé. Tem preguiça.

Testada a verdade ou seja experimentei o açúcar constatei que é doce vou investigar se ele é bom, se serve para mim e quais são as quantidades que posso ingerir com segurança. Somente depois vou investir minha fé (energia).

Minha mestra zen, certa vez me disse: "Acredite em você não em mim. Eu posso me enganar."

Para o Budismo o mais importante é vc. acreditar em si mesmo. Pois o poder que vc. tem de Despertar é maior que qualquer outro poder externo, maior que um deus.

Sem comentários: