02 setembro, 2013

Teísmo e não teísmo



A diferença entre teísmo e não teísmo não está em acreditar ou não em Deus. Essa é uma questão que se aplica a todos, incluindo budistas e não budistas. O teísmo é uma arreigada convicção de que existe uma mão na qual podemos segurar: se fizermos a coisa certa alguém vai nos dar valor e cuidar de nós. Isso é o mesmo que achar que haverá sempre uma babá disponível quando precisarmos de uma. Não teísmo é perceber, finalmente, que não existe babá com quem contar. O teísmo é um vício. Somos viciados em esperança. Esperança de que a dúvida e o mistério se dissipem. Essa dependência tem um doloroso efeito sobre a sociedade. Uma sociedade baseada em conseguir um apoio para si mesma não é um lugar muito compassivo. No estado mental não teísta abandonar a esperança é uma afirmação. É o início do início.
 
Pema Chödrön. Quando Tudo se Desfaz. Trad. Helenice Govêa. Editora Gryphus.
 

Sem comentários: