26 dezembro, 2012

Meditar nos faz feliz?



Muitos gurus da felicidade estão sempre vendendo a ideia de que meditar nos faz bem, nos deixa tranquilos e tantos outros argumentos. Um mestre zen diria: "Depende!"

A longo prazo até poderíamos ariscar que, sim, faz bem. Mas a ideia de bem estar associada a meditação é ilusória. É uma isca para fisgar as pessoas para que eles se permitam experimentar uma determinada técnica meditativa. Não necessariamente meditar nos fará feliz.

Depende da nossa estrutura de mente. Há pessoas que meditam é tem nessa pratica seus aspectos mais ruins intensificados, mesmo obtendo calma e tranquilidade quando estão meditando, depois não conseguem levar a calma para seu dia-a-dia.

Buscar a felicidade na meditação pode ser frustrante porque a felicidade é um estado que você ativa ou desativa de acordo com as situações com as quais se depara e das que já estão na sua lembrança. A meditação é apenas um caminho a percorrer em direção ao momento presente.

Felicidade implica em escolhas. Escolher por remexer no passado, viver agarrado a que já passou,ao que não pode mais ser resgatado é escolher um estado que não levará à felicidade.

Às vezes a pessoa está muito mal, com dores ou sem dinheiro e sem trabalho. Cabe a ela escolher que importância dará a esses aspectos.  Não dar nenhuma importância é desleixo, mas dar demasiada importância pode não só não trazer nenhuma solução quanto imobilizar

Escolha esquecer o que já passou. Deixar ir o que o magoou, despedir-se de quem já não faz mais parte de sua vida e então a "felicidade", esse ente tão frágil e impermanente voltará a fazer parte de seu dia a dia, mas não o tempo todo. Só o tempo que você se permitir.

Sem comentários: