12 agosto, 2011

Jack: O Buda dos Andarilhos.

Nesses dias de viagem li outro livro do Jack Kerouac. No início me empolguei com a possibilidade de Jack ter reescrito a história de Buda em; Despertar: Uma Vida de Buda. Há muitos livros sobre a vida de Buda. Cheguei a imaginar que Jack se pôs no lugar de Buda para escrever falas que ele poderia ter dito, mas depois de algumas páginas parece que o próprio Jack desiste de ser original e passa a transcrever discursos (sutras) do Buda a rodo. Já li os Sutras, muitos e quando os lia me eram inspiradores, mas ao mesmo tempo sentia que me puxavam para um terreno de apego, de "Isso não pode", "Buda disse..". Foi bom ter lido os Sutras, mas elas pertencem a um tempo que não tem mais muito a ver conosco e foram proferidos para uma audiência que precisava daqueles ensinamentos tal qual foram dados. Não me refiro a todos os Sutras, mas aqueles mais repetitivos e simples. Há Sutras bem difíceis e com ensinamentos que não chegamos a compreender.

Talvez  Jack tenha sido influenciado pelo Sidarta de Hermann Hesse. Desse também não gostei. Talvez ler esses livros que tentam romancear a vida de Buda não nos ajuda em nada e corremos o risco de acreditar que essas ficções são de fato sobre a vida de Buda, mas são só uma história como qualquer outra. A verdadeira história do Buda ninguém, de fato, saberia contar com precisão.

E Jack parece um tanto apegado ao escrever esse livro. Ele diz que foi escolhido para escrevê-lo. Como uma missão. Ok, talvez, naquele tempo poucas pessoas tivessem acesso aos Sutras, mas hoje soa coisa de quem não tem o que fazer.

Todavia, apesar de ter escrito ou compilado a vida do Buda dos Sutras, Jack não era budista. Apesar de ter muitos amigos zen budistas, ele parece ter usado os ensinamentos para justificar seu estilo de vida. Da forma que ele interpretava o Darma e ele pode ter se equivocado bastante nesse caminho.
Seu caminho, suas escolhas exerceram grande influência. Muitos andarilhos surgiram depois de ler seus livros. Eu mesma sem ter lido seus livros anteriormente já me considerava uma seguidora de Jack. Sem os excessos de seus seguidores mais fieis.


Há muitos outros livros com nomes atraentes, mas ainda não os li para saber se tem algo a ver com o Budismo. Entre eles:  Vagabundos Iluminados (The Dharma Bums) e Satori em París.






2 comentários:

Interesting Thoughts Dude disse...

Olá, ja tive esse livro varias vezes nas mãos e sempre decidi não compra-lo. Agora que li este post vou comprar, não sabia das outras obras que aparecem aqui, vou pesquisar. Gasshô !

Gleisson cardoso disse...

Gosto da sensação de liberdade e desapego que os livros de Kerouac me proporciona.óbvio.Não são obras budistas.Seus livros apenas flertam com o tema.