23 agosto, 2011

Apagar o Apego.

Joel (Jim Carrey) e Clementine (Kate Winslet)
Se vc. só viu Jim Carrey fazendo as  macaquices de sempre deveria vê-lo fazendo outros personagens "normais". Fazendo dramas. Ele é muito melhor ator nesses filmes. Em Brilho Eterno de uma Mente sem Lembranças, infelizmente ele não convence, mas tem outros que está bem melhor. O filme é bom porque o tema, apesar de ser recorrente, é mostrado de outra perspectiva. Aqui se introduz uma técnica de apagamento de memórias dolorosas. A priori ninguém precisaria mais sofrer perdas, ou fins de relacionamentos. Bastaria pagar pelo serviço de apagamento das lembranças ligadas a situações que causam sofrimento. O filme prova que isso não funciona se o apagamento acontecer apenas com um dos envolvidos no relacionamento. Ambos teriam que passar pelo processo de apagamento. É o que acontece no filme. A moça apaga o cara da sua memória. O cara procura por ela e ela não o conhece. Nem sabe quem é ele. Ele fica desnorteado e acaba descobrindo que ela o apagou. Ele procura o médico para pedir explicações e decide apagar a moça da sua memória, mas enquanto o processo de apagamento está sendo feito acontecem outros eventos a sua volta e ele decide que não quer apagar as lembranças, mas não pode parar o processo porque está dopado. Então, tenta fugir (em sonho) com a moça para lugares onde eles não tenham lembranças juntos que possam ser apagadas. No fim isso se mostra inútil e eles combinam se encontrarem em uma praia. Então, os dois já apagados se encontram novamente no lugar combinado. Teem a impressão de já se conhecerem, mas não sabem de onde e o relacionamento recomeça, mas o fim lhes reserva uma surpresa. Suas memorias apagadas (fitas com o que um disse sobre o outro) e objetos, desenhos, etc, são enviadas por uma funcionária da clínica pelo correio.

Seria interessante se fosse possível apagar lembranças, mas como o filme mostra há implicações éticas a serem consideradas. Mas apagar apegos é algo possível sem técnicas de ficção cientifica ou máquinas mirabolantes. A técnica, ainda que lenda, mais eficaz que conheço chama-se: Meditação Zen.



1 comentário:

William disse...

Agradeço pelo ensinamento!

___/|\___