03 maio, 2011

Disciplina X Paternalismo

A disciplina a que os orientais são submetidos nos primeiros anos de vida faz toda a diferença na sua vida adulta.  Para nós  latinos a disciplina é vista como castigo ou pior como chatice. Não é por nada que nos retiros vemos como as pessoas resistem à disciplina. Querem se rebelar e acabam em muitos lugares obrigando os professores a  pegar leve pra não espantar as pessoas porque se for no caminho da disciplina algumas pessoas reclamam, fazem cara feia ou simplesmente vão embora. Nossa disciplina chama-se paternalismo. Passar a mão na cabeça,pegar leve, minimizar os erros nossos e  escrachar com o erro dos outros. Esquecer rapidamente em nome do "não quero trabalho e não quero problemas". Se paternalismo fosse sinônimo de compaixão ainda assim estaria muito longe de ser compaixão porque mesmo na compaixão muitas vezes é preciso ser duro com alguém.


Joy Brown Esculturas

A disciplina oriental tem objetivo principal: tornar os indivíduos independentes porque a vida é mais fácil pra todo mundo quando se é independente. Para nós, quanto mais tempo ficarmos na casa dos país melhor, mas para os orientais isso é um sinal de fraqueza.  Se somos independentes não precisamos que ninguém nos dê nada e podemos conseguir o que queremos com nosso trabalho. Não há porque pegar o que não nos
pertence porque podemos comprar com nosso dinheiro. Outro objetivo da disciplina é o respeito mutuo e a solidaridade.

Não, nem tudo são flores na disciplina oriental. O indivíduo independente tem dificuldade em pedir ajuda, muitas vezes acha que pode resolver tudo sozinho e acaba se isolando. Muitos não conseguem se ajustar e sofrem com a pressão para ser quase perfeito, um robizinho que faz tudo que foi programado a fazer na infância. A competição é imensa e muitos jovens se suicidam. Visto de fora parece um sistema perfeito, mas basta conviver com uma família oriental (japonesa,chinesa e coreana) por um tempo para perceber que as aparências enganam. Porém, para quem se adapta, a grande maioria, o sistema funciona bem.

Às vezes achamos que seria bom se tivéssemos um pouco da disciplina oriental em nossa vida tão bagunçada, mas temos a vida que corresponde a nossa cultura e isso é muito difícil mudar. Os que conseguem sofrerão por estarem sós na sua disciplina. Sofrerão tentando mudar os outros. Ou manterão seu modo de vida em segredo.

Não estou dizendo esqueça disso. Não, mantenha sua disciplina, mas seja suave, seja flexível, seja amável com aqueles que não querem seguir nenhuma disciplina ou só a seguem obrigados por determinadas circunstâncias. Apenas observe o momento e ria dele e de você.

Tanto a disciplina oriental quanto nosso paternalismo são em si extremos. Podemos viver melhor se formos flexíveis dentro desses padrões: nem demasiada disciplina, nem demasiado paternalismo. Se colocarmos um pouco de cada juntos podemos ser mais harmoniosos.

Sem comentários: