21 julho, 2010

Pratique a Sabedoria.

Nossa Verdadeira Natureza é sempre desperta, sabia e boa, não importa o que aconteça.


Ser cuidadoso é uma premissa de qualquer relacionamento. Não apenas no sentido de cuidar do outro. Mas de ter cuidado com nossa mente apegada aos padrões que trazemos de outras vidas que são nosso carma, e que, sem um treinamento adequado, quase sempre não temos consciencia ou controle,de quando e como ele irá se manifestar.

As coisas que fazemos sem pensar, as coisas que dizemos no calor de uma discussão. As acusações, que, muitas vezes, são para outras pessoas, e lançamos sobre quem dizemos que amamos.

Como amar e odiar podem ser tão próximos? E na verdade não são, porque são opostos. O amor ligado a posse e ao desejo está de mãos dadas com a raiva, a culpa o ressentimento, o ciúme, todos os sentimentos que arrastam a mente para o sofrimento.

Não adianta brigar. A briga não vai resolver. A briga apenas alimenta a raiva e aumento o sofrimento. Aquele que causa sofrimento é quem mais sofre.

Ser cuidadoso é tentar evitar o sofrimento do outro. Porque, se o outro sofrer esse sofrimento virá para quem o fez sofrer. E mais carma será acumulado. Carma gera sofrimento e sofrimento gera carma. Ir nesse caminho é entrar numa rua sem saída.

Encontre uma saída para não gerar sofrimento. A sabedoria é o caminho mais hábil e humano para resolver tudo que nos aflige.

Não há maior tesouro que o da sabedoria. Cultivar sabedoria nos torna mediadores da paz. Com sabedoria podemos resolver qualquer problema sem causar sofrimento.

Onde melhor podemos praticar a sabedoria que nas relações e nos relacionamentos? Há ai um terreno infinito de oportunidades para aprender e testar. Cada relação ou relacionamento agrega mais sabedoria. Errando e aprendendo aumentamos nossa percepção de como agir. Seja com nossos país, com nossos irmãos, com conjujes,filhos, com colegas de trabalho, com amigos a todo momento somos testados e a todo momento damos as costas a oportunidade de treinarmos sabedoria. Não há sabedoria numa relação de posse porque a posse impede que as pessoas cresçam e as torna cegas e intolerantes com o próximo.

A sabedoria para alguns vem desde cedo e para outros só chega com a maturidade ou com o sofrimento, mas estar aberto a ela é um ganho que nos acompanhará por toda nossa existência cíclica.

O budismo ensina que para ser um indivíduo equilibrado e completo, você deve desenvolver a sabedoria e compaixão.

No Budismo sabedoria vem com a pratica. Ela carrega: prajna, a energia desperta. Portanto praticando a meditação zen, estamos no caminho da sabedoria.

Manjushri é o Bodisatva da Sabedoria. Montado em um leão ou elefante (que representam um Buda completamente desperto) ele carrega uma espada em uma das mãos (para cortar a ilusão, a aversão e o desejo), e na outra uma flor de lótus ou o Sutra Prajna Pararamita (para revelar a compreensão, compaixão e equanimidade).

Manju significa: suave, amigo gentil.

O sábio não briga. Ele usa de outros meios para conseguir pacificar as mentes.

16 julho, 2010

Com qual Natureza vc. está Vivendo?

A dog understands dog's job and a cat understands cat's job, only human beings do not understand their job. Zen Master Seung Sahn


Com qual Natureza vc. está vivendo? A Natureza Humana ou a Natureza Aninal?
Há muitos "Brunos" por ai, muito mais do que se possa imaginar.

Cultive e desperte a Natureza Buda para não ser surpreendido por outras naturezas. Até mesmo os mais perversos tem Natureza Buda mas se apenas despertarem sua Natureza Animal terão ações de acordo com essa Natureza. Cuidado! Com qual Natureza vc. quer viver?

06 julho, 2010

Fique longe da Fumaça.

Nunca gostei do incenso indiano com vareta de madeira por ser muito forte e por fazer muita fumaça. Mesmo os incensos de resina, sem madeira, devem ser usados com moderação em em ambientes ventilados. Mantendo-se uma distância considerável.




Teste mostra que fumaça de incenso é prejudicial à saúde

Usado desde a Antiguidade com sentido de purificação e proteção, o incenso acaba de receber sinal vermelho da Pro Teste, a Associação Brasileira de Defesa do Consumidor. Cinco marcas avaliadas mostram que daquela fumacinha, aparentemente inocente, exalam substâncias altamente tóxicas.

Queimando um incenso todos os dias, por exemplo, a pessoa inala a mesma quantidade de benzeno --substância cancerígena-- contida em três cigarros, ou seja, em torno de 180 microgramas por metro cúbico. Há também alta concentração de formol, cerca de 20 microgramas por metro cúbico, que pode irritar as mucosas.

As substâncias nem de longe lembram as especiarias aromáticas com as quais o incenso era fabricado no passado, como gálbano, estoraque, onicha e olíbano. Se há uma leve semelhança, ela reside na forma obscura da fabricação. No passado, o incenso era preparado secretamente por sacerdotes.

Hoje, o consumidor também não é informado como esses produtos são feitos e quais substâncias está inalando. O motivo é simples: por falta de regulamentação própria, os fabricantes de incenso não são obrigados a fazer isso.

Nas cinco marcas avaliadas (Agni Zen, Big Bran, Golden, Hem e Mahalakshimi), todas indianas, não há sequer o nome do distribuidor brasileiro na embalagem. Muito menos a descrição de quais substâncias compõem o produto. A Folha tentou localizar as empresas, por meio dos nomes dos incensos, mas, assim como a Pro Teste, não teve sucesso.

A avaliação foi feita a partir da simulação do uso em ambiente parecido com uma sala. Segundo a Pro Teste, foi medida a emissão de poluentes VOCs (compostos orgânicos voláteis) e de substâncias passíveis de causar alergias, como benzeno e formol. As concentrações foram medidas após meia hora do acendimento.

Maria Inês Dolci, coordenadora institucional da Pro Teste e colunista da Folha, alerta que os aromatizadores de ambiente, como o incenso, são vendidos sem regulamentação ou fiscalização, o que representa perigo à saúde.

"Os consumidores pensam que se trata de produtos inofensivos, que trazem harmonia e, na verdade, estão inalando substâncias altamente tóxicas e até cancerígenas."

A Pro Teste reivindica que a Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) faça um estudo sobre o impacto dos produtos na saúde e elabore regulamentação para a produção, importação e venda no Brasil.

Fonte:Folha de São Paulo

02 julho, 2010

Por que o Zazen deixa a pessoa com cara de apaixonada?

Ao praticar Zazen (meditação zen budista) por um período mesmo curto porém intensivo, como acontece nos retiros não é comum que ao voltarmos para casa sejamos surpreendidos por comentários tias como:

-Como vc. está bem. Seus olhos estão com um brilho... Cê tá apaixonada, né?

Já ouvi vários comentários semelhantes.

Talvez quem esteja fora do círculo zen não entenda e até ache estranho ou duvide que a pessoa de fato foi a um retiro.

A meditação zen vai dissolvendo nosso carma lentamente e clareando a mente. Essa claridade transparece, transpira, sai para fora como se iluminasse a pessoa.

Mas é claro, essa qualidade não dura para sempre porque a rotina, o esquecimento dos fundamentos que aprendemos no retiro,e a retomada dos nossos padrões mentais, vão nos obscurecendo novamente.

Por isso manter o treinamento do zazen diário é importante para manter-se firme, forte e radiante.