03 maio, 2010

Borges Zen

... duas pessoas fizeram-me a mesma pergunta; a pergunta é: "Para que serve a poesia?" E eu disse-lhes: "Bom, para que serve a morte? Para que serve o sabor do café? Para que serve o universo? Para que é que eu sirvo? Para que é que servimos?" Que coisa mais estranha perguntar-se isso, não é?"

Jorge Luis Borges

Sem comentários: