31 julho, 2009

Uma boa medida.

"Tem um ditado antigo que diz que para se conhecer bem uma pessoa,
é necessário comer junto a ela um quilo de sal.


Você sabe quanto dura um quilo de sal? Meses - para alguns,
é possível que mais de um ano.
Ao longo de um quilo de sal passam alegrias, tristezas,
contratempos e contradições. Amanhece e anoitece um sem número
de dias e noites com suas surpresas e rotinas. O inexplicável, o incompreensível, o passageiro.

Os questionamentos e as muitas respostas.
E é debaixo de um quilo de sal que a gente decide se quer permanecer...
Bem: isso é válido mais para as relações a dois, os pares-cúmplices,
os amantes cotidianos. Ou seja, para aqueles que não têm onde se esconder um do outro...
Junto aos amigos é mais difícil comer um quilo de sal.
A convivência se dá num nível diferente - aquele dos encontros espaçados,
os almoços e jantares, os cinemas, o telefone e, num tempo maior,
as viagens de férias ou finais de semana. Mas nada pode ser
comparado com habitar sob o mesmo teto.

Daí, como desvendar e reconhecer os que hão de permanecer?
Já tive - como todos - muitas decepções amigáveis.
Não é raro o engano: vivemos tão esperançosos pela verdade,
que ao mais breve sinal de simpatia pregamos uma tarja de confiança.
E não é raro também o desencanto, o susto,
a sensação de perda quando os véus caem.

Isso diminui com a maturidade, quando já
aprendemos que o brilho dos olhos traem e que nem todo sorriso é cordial.
Então, de toda forma, andei pensando que talvez devêssemos adotar
a medida de um quilo de sal também para esse tipo de relacionamento e,
quem sabe, teríamos menos desapontamentos antes de saber o quase tudo da vida... "

Ps. Não lembro de quem é o texto.

28 julho, 2009

Onde Encontrar Paina.

Lá em Mato Grosso eles plantam a paineira nas ruas. Quando a árvore libera as sementes que ficam envoltas na plumagem as pessoas reclamam porque sofrem com alergias. Pena que eles não saibam que poderiam dar um fim economicamente útil a essa plumagem. Ela é usada para enchimento dos zafus. Por aqui é raro encontrar paina. E lá em Mato Grosso a paina é um estorvo. Pela quantidade de gente que vem a esse blog a procura de como comprar um Zafu acho que vou pôr uma empresa de zafus. Ou alguém vai achar minha ideia interessante e vai copiá-la.

27 julho, 2009

As Utilidades do Bambu

Depois de plantada a semente deste incrível arbusto, não se vê nada. Durante 5 anos, todo o crescimento é subterrâneo, invisível a olho nu, mas, uma maciça e fibrosa estrutura de raiz, que se estende vertical e horizontalmente pela terra está sendo construída.

O bambu nos ensina que não devemos facilmente desistir de nossos projetos, de nossos sonhos. Simboliza bem a ideia taoísta segundo a qual se deve ceder a situações ou condições externas, para melhor triunfarmos na vida. Mesmo sob fortes chuvas e temporais, o bambu curva-se até o chão, mas recupera a sua posição e se mantém firme. Simboliza a flexibilidade, a persistência.

Para Buda, o bambu ajuda o homem a alcançar a serenidade e a paz interior. O som produzido pelo bambu quando se enverga com a mais leve brisa é a maior demonstração de maestria.

Tenha sempre dois hábitos: Persistência e Paciência.

É preciso muita fibra para chegar às alturas e, ao mesmo tempo, muita flexibilidade para se curvar ao chão...

E do bambu dá pra fazer muita coisa como essa bici.

Alguém querendo brigar?

Tenha calma,
Respire suavemente,
Sorria amorosamente,
Tente de novo,
Aja primeiro,
Não dê explicações,
Peça desculpas.

Desarme a bomba antes que ela expluda sobre você.

23 julho, 2009

Qual a natureza dos Budas.

No Tibete dizemos que assim como é da natureza do fogo queimar, ou a da água matar a sede, é da natureza dos budas estar presente logo que alguém os invoca, tão infinito é seu compassivo desejo de ajudar todos os seres sensíveis.

Não pense nem por um instante que se você invocar a verdade para socorrer um amigo que morreu será menos efetivo do que se um "homem santo" orasse por ele.

Pelo fato de estar perto da pessoa que morreu, a intensidade do seu amor e a profundidade de sua ligação dão à sua invocação um poder maior. Os mestres nos asseguram isso: chame-os e os budas vão responder.

Sogyal Rinpoche



[O Livro Tibetano do Viver e do Morrer.]

17 julho, 2009

Manter-se na Linha.

Quando se passa algum tempo sem sentar em meditação pode bater uma preguiça de voltar a sentar. Não é bom dar essa folga para a meditação. Esteja onde estiver tente manter a rotina. Mesmo que não dê para sentar efetivamente, dá para caminhar, fazer mantra ou simplesmente manter a atenção naquilo que faz rotineiramente todos os dias

09 julho, 2009

Meditação Andando.

Depois de um mês caminhando (quase um retiro andando) retorno à rotina diária. Foi uma experiência que agregou mais a minha existência. As coisas que deixei para trás e as coisas que vi refletidas no espelho da minha mente serão como setas amarelas apontando para minha consciência sempre que me deparar com situações reconhecidas.