28 fevereiro, 2009

Veja lá em que buraco vai se meter.

A fenda para entrar no caminho é muito estreita e para grande maioria invisível. Encontrá-la é muito raro. É como encontrar a passagem para outra dimensão. Passamos por essa fenda muitas vezes e muitas vidas sem nos dar conta dela.
Esperar que alguém que já esteja no Caminho vá nos puxar pela fenda para dentro dele é tão ilusório quanto achar que vestindo a roupa do super-homem vamos poder voar.
É claro que as pessoas que já estão no caminho podem sinalizar, para ele. Podem nos "inspirar", uma maneira de dizer "Lembra que vc. já esteve por aqui antes?", "Olha, é aqui." Mas se não houver conexão com esse caminho nada vai nos prender onde não é nosso lugar. Mesmo que fiquemos lá por comodismo, porque gostamos das pessoas, porque temos amigos, nos sentimos bem e acolhidos. No entanto, ficar muito tempo nessa situação não traz crescimento. Se não fizermos nosso trabalho esperando apenas o mel na boca cedo ou tarde nos encontraremos com algum aspecto que nos desagrade e a insatisfação nos levará de volta para o estado de onde viemos. Quando não nos leva a desistir por desgaste. Como qualquer relacionamento aquele que não for bem cuidado, que não houver de ambos os lodos colaboração, também pode acabar.

Já estive em um lugar que me fazia mal e quando alguém me puxou de lá sofri com a separação, mas hoje sou grata pelas circunstâncias. Pelas causas e efeitos.
Se estivesse lá talvez não estivesse mais praticando ou talvez nem estivesse viva.

Sem comentários: