28 fevereiro, 2009

Veja lá em que buraco vai se meter.

A fenda para entrar no caminho é muito estreita e para grande maioria invisível. Encontrá-la é muito raro. É como encontrar a passagem para outra dimensão. Passamos por essa fenda muitas vezes e muitas vidas sem nos dar conta dela.
Esperar que alguém que já esteja no Caminho vá nos puxar pela fenda para dentro dele é tão ilusório quanto achar que vestindo a roupa do super-homem vamos poder voar.
É claro que as pessoas que já estão no caminho podem sinalizar, para ele. Podem nos "inspirar", uma maneira de dizer "Lembra que vc. já esteve por aqui antes?", "Olha, é aqui." Mas se não houver conexão com esse caminho nada vai nos prender onde não é nosso lugar. Mesmo que fiquemos lá por comodismo, porque gostamos das pessoas, porque temos amigos, nos sentimos bem e acolhidos. No entanto, ficar muito tempo nessa situação não traz crescimento. Se não fizermos nosso trabalho esperando apenas o mel na boca cedo ou tarde nos encontraremos com algum aspecto que nos desagrade e a insatisfação nos levará de volta para o estado de onde viemos. Quando não nos leva a desistir por desgaste. Como qualquer relacionamento aquele que não for bem cuidado, que não houver de ambos os lodos colaboração, também pode acabar.

Já estive em um lugar que me fazia mal e quando alguém me puxou de lá sofri com a separação, mas hoje sou grata pelas circunstâncias. Pelas causas e efeitos.
Se estivesse lá talvez não estivesse mais praticando ou talvez nem estivesse viva.

27 fevereiro, 2009

Sobre o Tatame.

O último retiro que fiz nunca tinha sido tão doloroso comparado aos outros. Se pudesse me mexer tanto quanto gostaria não encontraria posição confortável. Desconforto é a palavra apropriada para o que senti em todo o retiro. Senti demais minha rigidez física, o peso de meu corpo se apoiando nos pés, que ficaram dormentes por dias. Sem circulação sobre um deles. Um dos dedos ficou como se estivesse morto. É bem verdade que todo retiro foi feito sobre uma base rústica e apropriada a esse tipo de "tortura zen". Tinha que aguentar, pois não podia solicitar um zabuton e não queria sentar-me na cadeira. Disseram-me que estava segurando alguém do lado que era novato. Mas depois achei que estava segurando uma vã de novatos :-)
Disseram-me que no Mosteiro de Eiheiji medita-se sobre o tatatame de palha.
Dois anos atrás quase foi parar em Eiheiji para um retiro de fim de semana à caminho da Coreia do Sul. Desisti de ir à Coreia e não tive essa prévia. Que os méritos dessa dolorosa prática se estendam a todos os seres e que todos possam encontrar o caminho iluminado.

26 fevereiro, 2009

Momento a Momento.

Na cidade , no trânsito, na montanha, no templo, no trabalho, na almofada, qualquer lugar onde você esteja ali é a sua pratica. Momento a momento, todos os dias, saudável ou doente, desocupado ou atarefado, casado ou solteiro, com filhos ou sem, mantenha sua mente focada somente no que você estiver fazendo, isto é o Zen. Todo momento. Onde você está agora?

20 fevereiro, 2009

Olha Buda ai Minha Gente!

Este ano Buda irá desfilar na avenida. A Escola de Samba Pérola Negra que desfila no sábado, às 23:35 trará alegorias referentes ao tema deste ano: Caminhos da Índia.
Uma das alegorias será um Buda gigante. Bom Carnaval para todos os budas.



Foto:Fernando Donasci/Folha

15 fevereiro, 2009

Parem de Tagarelar!

Antes de morrer, Buda precisou pedir a atenção de seu Sangha. Ele teria dito:
Ouçam! Parem de tagarelar! Em breve irei morrer. Estas são minhas últimas palavras.
Então ele entrou em parinirvana. Atravessou o outro lado da margem e foi, foi, como diz o sutra:


Gate, gate, paragate, parasamgate bodhi svara
.


E quando ele foi, todos nós nascidos ou não nascidos fomos com ele. Ele não nos abandonou, mas levou-nos com ele.

14 fevereiro, 2009

08 fevereiro, 2009

Mini Golf


Meu game predileto é o Mini-Putt3. Mini Golf com 18 buracos. Um dos poucos que consigo chegar até o fim. Ganha quem fizer todos os buracos com menos tacadas.

Qual é a sua doença?

Você precisa ser independente na sua pratica.

Heila Downey


Descubra qual é a sua doença antes de começar a praticar ou ela emergirá das profundezas e pode ser muita lama para sua estrutura de mente suportar. Se não conseguir descobrir antes de praticar comece a praticar aos poucos. Não entre na onda de matar o ego com uma paulada de uma vez só. Primeiro o ego não se mata. Ele é parte da nossa estrutura e precisa ser curado. Quando curado ele é o veículo que nos leva passear pela vida.

Muitas pessoas ficam tão entusiasmadas pela prática que antes de ser um remédio a pratica passa a ser mais uma doença. Porque ela fica somente no terreno do discurso, da teoria, da tagarelice. Há pessoas que só falam em budismo, em zen, mestres. O mundo gira em torno desses assuntos. As pessoas não tem mais relacionamentos fora da sanga, não tem amigos, a sanga virá "o lugar".

Isso não pode ser saudável. Ficar ligado no zen 24 horas por dia, sempre. Mestre Seung Sahn chamava essa atitude de doença zen. Um tipo de obsessão semelhante ao fanatismo. Alguns chegam a agir como fanáticos. É uma fase natural, mas precisa ser superada. É importante amadurecer. Se soltar dessa dependência. Ser independente na prática. É tb. importante questionar seu professor. Se ele se opor é melhor pensar em outro professor. Questionar ajuda ambos a crescer no processo e tomar decisões por si mesmo. Mas não espere respostas fáceis ou definitivas. Nem mesmo respostas formais.
Não cabe ao professor resolver seus dilemas e sim apontar saídas, mas a escolha é sempre sua e as conclusões também. E esse apontar nem sempre acontece com palavras. É preciso perceber os sinais seja no silêncio, seja na ausência, seja em um sorriso, ou um xingamento. É preciso perceber e isso só vem com o tempo.

Lembro de certa vez ter perguntado algo ao mestre zen e ele me deu uma resposta muito precisa. Como um lance de espada. Foi uma resposta bem boba que eu podia chegar por mim mesma, mas ele percebeu que eu queria mais que a resposta, que eu queria algo grudado na resposta. Algo para me apoiar, ou apegar, algo para dizer: é assim que vou fazer agora. Então ele, saiu pela tangente.

06 fevereiro, 2009

Qual a Origem do Moktak?

“Mok” significa madeira; “tak” significa bater. Mas a palavra original é “moko”. Os japoneses o chamam “mokugyo”. “Moko”significa madeira e “gyo” significa peixe; esse instrumento tem a forma de um peixe com sua boca aberta.
Há uma história sobre a origem desse instrumento.
A muito tempo, na China, havia um monge chamado Chung San Poep Sa. Ele vivia próximo a uma grande cidade e um grande lago. Um dia um alto oficial do governo veio até o lago para fazer um piquenique. Ele tinha uma bebê, com apenas uns poucos meses de vida. Por azar, quando eles estavam no barco o bebê caiu dele. O oficial encarregou o pescador de mergulhar no rio e procurar o corpo do bebê, mas ele não o encontrou. Então Chung San Poep Sa foi até a família e disse que eles teriam que fazer o funeral sem o corpo do bebê. Chung San Poep Sa entrou em profunda meditação e viu o que havia acontecido. Ele falou para o oficial do governo que ele precisava ir até o mercado na manhã seguinte e comprar alguns peixes. Então eles foram até o mercado e Chung San Poep Sa escolheu um peixe bem grande. Eles abriram o estômago do peixe e acharam o bebê dentro dele. Para a surpresa da família o bebê ainda estava vivo. Eles ficaram todos muito felizes. Assim os oficial quis proteger todos os peixes por eles terem salvo seu bebê. Por isso esse moktak tem a forma de um peixe, com a boca aberta e o estômago amarelo. Quando nós tocamos o moktak, um bom som aparece. O significado do som do moktak é : “O bebê ainda está aqui, todos os peixes podem ouvir o som e se tornarem iluminados.

Mestre Zen Seung Sahn

* Moktak: instrumento de percussão usado para marcar o ritmo nos cantos. O som do moktak é tok,tok,tok.

Mestre Zen Seung Sahn

04 fevereiro, 2009

O Mantra Kwan Seum Bosal








"Kwan-se-um-bo-sal- é o nome coreano do bodhisattva da compaixão, Avalokitesvara. Este mantra é o normalmente aconselhado aquelas pessoas cujas mentes não conseguem permanecer tranquilas nem um minuto ou que não podem concentrar-se por muito tempo. Por ser um mantra curto pode ser repetido mais vezes (usamos um rosário com 108 contas, chamado mala, para contar as repetições, ou um pequeno de pulso com 27 contas x 4=108, ou com 18 contas x 6=108)

A recomendação usual é repeti-lo de 3000 à 10.000 vezes ao dia para quem realmente deseje clarear sua mente diante de um problema concreto. Também é usado diariamente por muita gente como parte de sua técnica de meditação sentada. É importante manter uma mente relaxada enquanto se recita o mantra. Se nos sentimos demasiado tensos ou excitados é preferível descansar e relaxar, e então, voltar ao mantra em outro momento." The Dharma Mirror.

O mantra pode ser repetido oralmente ou apenas na sua mente. Kwan Seum Bosal é o mantra mais usado na Escola Zen Kwan Um.

Já tive vários rosários para fazer mantra e todos acabam quebrando, por isso minha mais recente aquisição foi um contador estático: um jeito moderno de contar mantras.

02 fevereiro, 2009

Amitaba: Seu Coelho de Cartola.

Kwan Seum Bosal significa grande amor, grande compaixão, esta é a nossa grande mente de amor e compaixão. Nosso trabalho é apenas ajudar outras pessoas vida após vida. Se vocês olharem bem de perto vocês vão perceber que Kwan Seum Bosal está sempre usando um chapéu. Buda Amitaba vive neste chapéu assim ele pode vigiar todos os Budas e bodhisattvas. Amitaba não acredita em Kwan Seum Bosal, então ele precisa viver no seu chapéu; ele está sempre vigiando o que Kwan Seum Bosal faz. Então cuidado! - seu verdadeiro Amitaba está em seu chapéu e ele está sempre vigiando você! Então, momento a momento deixe de lado suas ideias, sua condição e sua situação, e assim, o caminho correto irá aparecer rapidamente a sua frente. O nome para isso é grande caminho do boddhisattva. Este é o significado do Sutra do Coração: Gate, gate, paragate, parasamgate- nós todos iremos para o nirvana juntos. Este é o ensinamento do Buda.

Mestre Zen Seung Sahn

Pintura de Brian Barry

01 fevereiro, 2009

Que vc. alcance o momento.

Reach
Gloria Estefan


Some dreams live on in time forever
Alguns sonhos permanecem para sempre
those dreams, you want with all
aqueles sonhos que vc. quer com todo
your heart
seu coração


and I'll do whatever it takes
e eu farei o que for possível
follow through with the promise I made
para ir adiante com a promessa que fiz
put it all on the line
de pôr tudo em ordem
what I hoped for at last would be mine
o que eu esperei por muito tempo, será meu

if I could reach, higher
se eu puder chegar, mais alto
just for one moment touch the sky
apenas por um momento tocar o céu

from that one moment
apartir dessse momento único
in my life
na minha vida
I'm gonna be stronger
Eu serei mais forte
know that I've tried my
saiba que eu vou tentar
very best
dar o melhor de mim
I'd put my spirit to the test
colocarei meu espírito à prova
if I could reach
se eu puder alcançar

some days are meant to be
alguns dias são feitos para serem
remembered
lembrados
those days we rise above
esses dias em que nos elevamos
the stars
além das estrelas

so I'll go the distance
então eu irei longe
this time
agora
seeing more the higher I climb
vendo além da altura que eu subir
that the more I believe
quanto mais eu acreditar
all the more that this
tanto mais esse
dream will be mine
sonho será meu

if I could reach, higher
just for one moment touch
the sky
from that one moment in
my life
I'm gonna be stronger
know that I've tried my
very best
I'd put my spirit to the test
if I could reach

if I could reach, higher
just for one moment touch
the sky
from that one moment in
my life
I'm gonna be stronger
I'm gonna be so much stronger
yes I am
I put my spirit to the test

if I could reach, higher
if I could, if I could
if I could reach
reach, I'd reach, I'd reach
I'd reach, I'd reach so
much higher

be stronger