31 janeiro, 2009

Onde está sua mente?


No ano do Boi siga as pegadas e veja até onde vc. vai. As Figuras do Boi e o Vaqueiro podem apontar o Caminho. Onde sua mente está? Perdida, vagando sem saber onde? Dando chifradas por ai, passeando, voltando para casa em paz?

Provérbios Zen

Quando chegar no topo, continue escalando.

Melhor sentar-se a noite toda que ir para a cama com um dragão.


Somente quando vc. for flexível e suave vc. poderá ser firme e forte.

29 janeiro, 2009

Ensinamentos do MZ Seung Sahn em Livros.





Alguns livros com ensinamentos do mestre Zen coreano Seung Sahn. Apenas um deles foi traduzido ao português pela Ed. Bodigaya. Também pode ser encontrado na Estante Virtual.

Os demais em inglês, porém de fácil leitura. O Mestre Seung Sahn, de fato, não escreveu nenhum livro autoral. Todos são compilações de seus ensinamentos transcritos de palestras do Dharma.A Bússola do Zen, e coletâneas de cartas escritas a ele por praticantes ou simpatizantes,Apenas Não Saiba, além de coletâneas de koans com comentários feitos por ele, Dez Portões de Koans,mais palestras Desejar a Iluminação é um Grande Erro.

27 janeiro, 2009

Por quê vestir os mantos para pratica formal?

SS: Originalmente esses robes foram as roupas dos monges. Na Índia, no tempo de Buda, os monges vestiam robes amarelos (açafrão). Eles escolheram a cor amarela, a cor do chão, porque os mantos ficavam menos sujos quando a poeira era soprada. Se a cor fosse o branco, os robes estariam o tempo todo sujos.
Quando o Budismo veio para China, as coisas mudaram um pouquinho. Os robes que nós vestimos são no estilo Taoísta não mais no estilo indiano. Somente o Kasa dos grandes monges é no estilo indiano. Então quando o Taoísmo e o Budismo se juntaram, um novo estilo de roupas surgiu.
O Kasa, ambos, o curto e o longo, são um símbolo. Eles têm retângulo e linhas- 7,12,18, linhas. Há cinco pontos-Oeste, Leste, Norte, Sul e um meio. Isso significa todo o mundo. Um monge vive uma vida de mendigo, mas vestindo o kasa ele simbolicamente leva o mundo inteiro consigo; isso significa que ele não está separado do mundo e ainda cuida de todos os seres. Assim os robes e o kasa são diferentes; robes tem o estilo taoísta; e o Kasa é um símbolo de renúncia, de viver atrás do Ego e do Pequeno Eu.

Mestre Zen Seung Sahn

25 janeiro, 2009

Como Fazer Prostrações.

A pratica das prostrações* é uma extensão à pratica formal e também uma outra forma de lidar com os apegos e pensamentos e "apenas fazer". Prostrações podem ser usadas como uma "medida emergencial" para trazer clareza à mente. É uma técnica muito poderosa para ver o carma de uma situação, porque ambos corpo e mente, estão envolvidos. Além de ser uma energética e dinâmica forma de meditação, as prostrações também trazem grandes benefícios à saúde. Prostrar-se é um gesto de humildade. Nós não nos prostramos para alguém, mas apenas na frente do "outro" No altar budista há a figura de Buda, este é o outro.Prostrar-se reverencia o outro, mas não como algo separado. Reverenciar ou prostrar-se, vem do mais profundo do nosso ser.

Heila Downey.

* Este estilo de prostrações é usado na Escola Zen Kwan Um. Cada Escola tem seu estilo próprio.

Abandone a Tagarelice Desnecessária.

Se alguém obstruí o seu Caminho de Prática, o Carma prejudicial que essa pessoa cria é muito grande.


Coen Sensei em Entrevista à F.Yung


Conheço poucos Mestres que tenham um ensinamento tão simples e direto. Essa fala simples é o lapidar do discurso intelectual até não restar mais porque explicar com tantos rodeios e com tantas teorias. O Zen é sem palavras e quanto menos explicações menos confusão. Mas as pessoa estão cheias e querem seguir esse ritmo de encher-se mais. Esvaziar-se precisa acontecer aos poucos. Um processo longo. Do contrário ficaríamos como os usuários de drogas: com síndrome de abstinência do que tiramos de nossos hábitos.


Abandone a tagarelice desnecessária. E ela é quase sempre desnecessária. Entregue-se a alguns momentos de silêncio.

23 janeiro, 2009

Abrir-se.





El maestro observa el mundo
Pero confía en su visión interna
Deja que las cosas vengan e y vayan
Su corazón está abierto como el cielo.

22 janeiro, 2009

O Pedaço do Mundo que o Papa desprezou.


Marco Polo conta em seu diário que Kublai Khan enviou emissários à Roma para trazer o cristianismo aos seus domínios. O Papa fez pouco caso e Kublai Khan adotou o Buidismo como religião oficial.

Apenas não saiba.

Quando vc. der esqueça estas três coisas: Eu, você e dar.

Mestre Zen Ko Bong


Não faça conta do que vem sem pedir.
Não faça conta do que tens.
Não faça conta do que não tens.
Nem some, nem subtraia, nem multiplique ou divida.
Apenas não faça conta nenhuma.
Deixe ao universo a tarefa de contar.

Ao dar não pense.
Ao receber não pense.
Abra-se para dar e para receber sem saber.

Experimente a alegria da genorosidade sem expectativas.
Experimente a alegria da humildade sem dissimular.

Não importa o quanto vc. tem ou pode ter.
Não importa o quanto vc. não tem.
A energia da troca é o que faz o universo vivo.

21 janeiro, 2009

Aprenda Curar sua Língua.

Você nunca sabe quanto o momento e palavras sinceras podem ter impacto em sua vida.


Quando tinha dez anos fiz voto de silêncio, mais por birra. Meu voto era de só falar o necessário. Detestava a tagarelice, fofocas e quem gastava energia falando bobagens. Mas o tempo passou e o silêncio se tornou uma marca. As pessoas me
reconhecem por falar pouco. Há quem goste, mas a grande maioria detesta por achar um obstáculo à aproximação.

Muita coisa vem à tona através da nossa fala.
Não temos controle nem treinamento para perceber as ondas de pensamentos se misturando com manifestações que estão depositadas em muitas camadas apenas esperando serem mexidas para se manifestarem. Nossos vícios de fala e a maneira como reagimos ao nosso interlocutor são um alerta constante de que tem muito fogo para sair pela boca de dragão.

Percebo claramente que as pessoas não tem maturidade para sustentar um diálogo sem puxar arquivos do passado, sem sentir-se magoados. Impossível ser direto entre os latinos, por isso nosso idioma permite tantos rodeios. Ou vc. pisa em ovos ou vc. faz de conta que está brincando do contrário sempre haverá alguém se sentindo ofendido ou te achando grosseiro.

Quando reagimos imediatamente como se atacando a um ataque somente blindamos nosso ego. Ninguém pode nos falar nada. Não admitimos, não suportamos. Sofremos esse com
esse hábito e fazemos outros a nossa volta sofrerem.

Se por um lado esses anos de silêncio me aproximaram de um convívio mais intimo comigo mesma por outro me afastaram de oposto.

Reconheço os benefícios da palavra bem dirigida. Reconheço que um momento e uma palavra certa juntos podem sinalizar para um bom caminho, aliviar sofrimentos, e até dar um insight para solucionar algo que estava preso há anos. Ou simplesmente proporcionar entendimento e serenidade.

Admiro mestres da palavra. Não aqueles que a usam para seduzir e blindar seu ego. Aqueles que as usam para curar.

Encontre um mestre zen que saiba curar com palavras e vc. saberá (quando conseguir ouvi-lo sem se ofender e magoar) o poder das palavras.

Como curar sua língua? Não falar? A experiência tem provado que não é necessário radicalizar. Basta estar atento. A pratica da atenção é um dos pilares do budismo.
Atenção às nossas ações e pensamentos. É uma pratica que requer persistência.
Quando me empenho vejo os benefícios. Todos esses anos de silêncio não curaram minha língua apenas evitaram todo carma que viria dela. Porém um momento de descuido põe tudo por água abaixo.

Um pouco de silêncio não faz mal. Dar trégua à tagarelice melhor ainda.

18 janeiro, 2009

Vendo Buda em Todas os Seres.


Buda Amitaba apareceu com um bolo de aniversário. Preciso prestar atenção nesses Budas Vermelhos.

Encontros


Encontrei com Shundo Aoyama Roshi e ela disse-me:

Faz barulho porque não está completo.
[Para uma Pessoa Bonita,p.22.]

Respondi: Todos os seres são bonitos.

17 janeiro, 2009

Um Campo de Energia Sempre em Mutação.

A prática inteligente sempre lida apenas com uma coisa: o medo na base da existência humana, o medo de que "eu não sou". E é claro que "eu não sou", mas a última coisa que quero saber é isso: eu sou a própria impermanência em uma forma humana em rápida mudança, mas que aparenta solidez. Eu temo ver o que sou: um campo de energia sempre em mutação...


Charlotte Joko Beck [Everyday Zen]

14 janeiro, 2009

Milagres do Dia-a-Dia.

18 - ordinary mira...


Ordinary Miracle
Milagres do Cotidiano.
Sarah McLachlan



It's not that unusual
Não é tão incomum
When everything is beautiful
Quando algo é bonito
It's just another ordinary miracle today
É apenas outro milagre de um dia comum

The sky knows when its time to snow
O céu sabe quando é tempo de nevar
You don't need to teach a seed to grow
Você não precisa ensinar uma semente a crescer
It's just another ordinary miracle today

Life is like a gift they say
Eles dizem que a vida é como um presente
Wrapped up for you everyday
Embrulhada para você todos os dias
Open up and find a way
Abra-o e encontre um meio
To give some of your own
De dar um pouco de si mesmo

Isn't it remarkable?
Não é extraordinário?

Like every time a raindrop falls
Como os pingos de chuva no outono
It's just another ordinary miracle today

Birds in winter have their fling
Os passaros no inverno teem folga
And always make it home by spring
Eles sempre fazem seus ninhos na primavera
It's just another ordinary miracle today

When you wake up everyday
Quando você acordar todos os dias
Please don't throw your dreams away
Por favor não desita de seus sonhos
Hold them close to your heart
Mantenha-os junto do seu coração
Cause we are all a part
Porque todos nós somos parte
Of the ordinary miracle
Desse milagre do dia-a-dia

Ordinary miracle
Milagre comum
Do you want to see a miracle?
Você quer ver um milagre?

Its seems so exceptional
Isso parece excepcional
Things just work out after all
Coisas que afinal acontecem
It's just another ordinary miracle today
Apenas mais um milagre de um dia comum

The sun comes up and shines so bright
O sol nasce e se põe tão esplendoroso
It disappears again at night
Ele desaparece de novo à noite
It's just another ordinary miracle today
Apenas mais um milagre de um dia comum

It's just another ordinary miracle today
Apenas mais um milagre de um dia comum

13 janeiro, 2009

Até o Buda é Colorado!



Ganhei um Buda vermelho. Achei que fosse um Buda irado. Mas parece que é o Buda Amitaba (uma das muitas manifestações de Buda). Já que torço para o Inter... Namo Amitabu! Gremistas não precisam ficar chateados porque tem buda azul também.







Amitabha
, Luz Infinita, personifica a sabedoria primordial discriminadora, que discerne todos os seres sencientes e que reconhece a expressão individual de cada um, a sabedoria que transmuta o veneno do desejo e do apego. Ela vê claramente todos os fenômenos, de forma simultânea e sem qualquer tipo de confusão.
Sua cor é vermelha como o rubi e seu agregado é a percepção pura. Seu símbolo é o lótus (sânsc. padma), que representa a compaixão, a pureza, a natureza verdadeira. Seu gesto é o dhyana-mudra, o gesto da meditação, feito pelo Buddha ao meditar sob a árvore de Bodhi.

Não Gosto de Koans.

Zen Master Wu Bong

----------------------------

A conversa abaixo se deu em uma entrevista durante retiro na Noroega:

Aluno: Não gosto de koans. Por isso venho pouco às entrevistas. Você pode me dizer alguma coisa sobre isso?

WBZM: Koan não é nada especial. Cada situação do seu cotidiano também é um koan. Se vc. não gosta de koans, vc. não gosta da vida.

Então deixe de lado "gosto e não gosto". Quando o koan aparecer, apenas responda. Se a resposta correta não aparecer, volte para "mente que não sabe". No seu dia-a-dia é o mesmo. Se alguma situação não está clara para vc., volte para a "mente que não sabe".

Aluno: Obrigado.

11 janeiro, 2009

Licença para Varrer.














Enquanto as hordas circundam a montanha
Eu e meu cavalo observamos.
A dor frenética em gestos desumanos,
Que vertem o frio e a ambição tamanha.

Regem cânticos de guerra - Canta
Aqueles azuis olhos de pavor.
E de novo revolvem, com ardor,
Os roucos gritos que emergem da garganta.

Vão-se sonhos, em quimeras vão,
No gesto que perfaz a destra mão,
No corpo que se esvai estertorado.

E eu e meu cavalo já cansados,
Perguntamos pelos homens - onde estão?
Vendo bestas trucidadas, lado a lado.

Guerra [Rita Amaral]

O cão de Josshu não morde.


Na Escola Kwan Um o uso de koans no treinamento é um balde de água fria na ambição de poder, títulos, reverências e vaidade. E, sobretudo, no perigoso delírio de querer ser Mestre Zen.

Para chegar a receber a Inka (certificado de autorização para ensinar koans e outras práticas dentro da Escola) é necessário, sem exceções, passar pelos Dez koans principais. A chamada Porta sem Porta. Ou Dez Portais de Koans da Escola. Neste caso com acréscimo de dois Koans. Sem esse requisito preenchido, nada feito. Ou vc. desiste de treinar nessa Escola ou vai adiante sem esperar nada. Não importa seu tempo de prática, não importa sua idade, posição social, quanto vc. pode doar para a Escola. Ninguém jamais recebeu algum título que não tenha passado pelo mesma espada que põe todos no mesmo nível.

Muitas vezes os koans são vistos como obstáculos ao progresso do aluno, e até como algo chato, mas eles são um meio justo de avaliar quem está em condições de assumir a responsabilidade de liderar espiritualmente pessoas. Não se trata do delírio de ter fama, poder, atenção e reverência de um círculo. É muito menos do que se espera de um Mestre. Quando o ego não quer mais ter e ser, ele está pronto para dar e receber.

Você pode ler todos os comentários sobre koans. Todos os livros, todas as interpretações. Terá no mínimo feito uma boa leitura. Nada mais. Pois seu professor não aceitará sua resposta se ela não vir da mente-que-não-sabe.

Passar pelos dez portais de koans é quase tão difícil quanto um camelo passar pelo buraco de uma agulha. Pode e leva anos. Sem contar os anos que se fica empacado em um único koan. No meu caso estou há dois anos em um deles.

Enquanto não chegar ao final dos portais vc. será apenas um iniciante. Nada mais nada menos que alguém que acabou de chagar no sangha. Isso pode soar frustrante àqueles que pensam em fazer carreira na Escola. Não se trate de uma "Escola", embora tenha graduações internas.

Mas todas essas ideias quando compreendidas e abandonadas tornam o Caminho mais honesto e leve.

Ninguém precisa, obrigatoriamente passar por todos os portões nem seguir o treinamento formal. Nem mesmo receber os preceitos é obrigatório para praticar nesse Estilo. Simplismente, depende só de você.

Dizem que o primeiro koan dado por Buda foi o início do zen. Ele acontece quando Buda mostra uma flor. Somente Mahakashiapa entendeu o gesto de Buda.

08 janeiro, 2009

Anda comendo veneno?

A raiva é uma energia muito potente. Aprender a dissolvê-la faz parte da prática diária.
Quando sinto raiva a sensação é de ter comido veneno. Me dá um mal estar tão grande. Fico sem forças. A raiva suga tudo, exaure. E depois vem a sensação de culpa por ter me deixado levar por essa energia sugadora. O mal estar é imenso. A gente jura que não vai mais assaltar a geladeira, mas quando vê já está com o pedaço de bolo envenenado no estômago. O que fazer? Manter a calma. Respirar. Inspirar. Pedir desculpas aqueles que ferimos com nossa raiva. Desde que não se torne um hábito:fico com raiva, peço desculpas e me alivio. Assim não vale.

01 janeiro, 2009

Este Ano Aprenda a Rebolar.

Dizem que este ano vamos ter que rebolar para nos mantermos na linha. Para quem sempre teve que rebolar não mudará nada, mas para quem ainda não aprendeu, eis ai uma amostra, do rebolado americano e outra do brasileiro, para ir treinando.