04 outubro, 2008

Recomeçar.

"O maior progresso individual humano é aquele que substitui a energia obstaculadora do egoísmo e superficialidade pela perspectiva fluida e despojada de viver sem artifícios, consciente de si mesmo, e simplesmente aberto aos recomeços inevitáveis – e suas conseqüências. Preocupar-se com o futuro (mesmo sabendo que este futuro é apenas uma sombra do Agora projetada em nossas mentes relativas), preparar-se para os imprevistos ou planejar nossas vidas não são elementos destituídos de valor intrínseco; mas este e outros fatores não podem jamais nos desviar do exercício de libertar nossas mentes de si mesmas, fazendo-as mais fluidas e adaptáveis aos processos impermanentes da existência.


Ao final de tudo, cada um de nós precisa saber que a meta primordial de nossas vidas é aprender, construir-se, adquirir sabedoria e discernimento – e assim viver prazerosamente através da calma consciência das coisas como elas são, e não como queremos que elas sejam. Esses são os fatores cruciais que pavimentam a experiência da felicidade. E graças ao esforço por saber recomeçar, saberemos atingir o coração da compreensão plena da Vida. Essa é a base de minha prática pessoal, e a medicina que eu freqüentemente uso para superar os aspectos mais insalubres de mim mesmo.


Encarar a vida com coragem e desprendimento é tarefa de uma vida inteira. Mas é igualmente a suprema tarefa de um ser vivo, uma profilaxia existente no Agora e plenamente acessível a cada segundo. Diante da finitude, diante da implacável força existencial que a tudo abarca, desconstrói e faz morrer, devemos saber perceber os recomeços e suas possibilidades. E assim, compreender o mistério do renascimento, da reconstrução, e do pleno despertar – a todo instante, em cada momento de nossas vidas, podemos começar novamente. Fique atento a esta lição."

Sem comentários: