26 outubro, 2008

Amigo Bodhisatva.

Ganhei um Quiquito de chocolate. Um troféu simbólico de amiga bodhisattva.
Não é fácil ser amiga/o. Muito menos ser bodhisatva. Abrir mão de si mesmo e entregar-se sinceramente aos devaneios e carências, confusões e viagens dos outros. Saber ouvir sem sentir-se entediado por que sua vez de ser ouvido nunca chega. Um bodhisatva é tudo pelo outro, sem ego, sem desejo, sem impaciência, sem apego aos seus quereres. No fim descobrir o quanto seu amigo pode te ensinar sendo ele mesmo. As experiências que ele pode te proporcionar abrindo-se.


“May I be a guard for those who are protectorless,
A guide for those who journey on the road;
For those who wish to go across the water,
May I be a boat, a raft, a bridge.

May I be an isle for those who yearn for landfall,
And a lamp for those who long for light;
For those who need a resting place, a bed,
For all who need a servant, may I be a slave

Thus, for every single thing that lives,
In number like the boundless reaches of the sky,
May I be their sustenance and nourishment
Until they pass beyond the bounds of suffering”

- Shantideva, A Guide to the Bodhisattva’s Way of Life

Sem comentários: