18 abril, 2008



- Mestre, como faço para me tornar um sábio?
- Boas escolhas .
- Mas como fazer boas escolhas?
- Experiência.
- E como adquirir experiência, mestre?
- Más escolhas.

12 abril, 2008

O que Aprendi com o Budismo.




















1.Compaixão para com Todos os Seres. Antes só havia Eu. Agora são todos os seres. Mas o que significa “todos os seres”? No início essa expressão assusta. Como assim, se mal consigo dar conta de mim como vou “salvar todos os seres”?
Mudando de foco, percebendo que somos todos os seres, que tudo que existe, o TODO, existe em nós. Não somos uma coisa separada da outra e da outra e da outra. Somos Coisas unidas, feitas da união de tudo que existe. Aceitar essa ideia ajuda muito na mudança de atitude. Sem esse passo não dá para ir adiante. E o que é compaixão? É colocar-se no lugar do outro. Se eu e outro somos um, então esse exercício é possível. Se somos separados, só será possível sentir pena. Pena é um sentimento que diz:"Você é assim, mas eu não sou!" Não há nenhuma garantia para essa afirmação. Não sei quem sou. Não sei se não seria capaz de um ato qualquer que me desmentiria mais adiante.


2.Paciência em todas as Ações. Paciência é uma atitude cada vez mais rara. As pessoas perdem-na por muito pouco. Cultivar a paciência exige estar presente a cada momento. Paciência não tem nada a ver com inércia ou indiferença. Mas se for necessário se fazer árvore para evitar uma discussão, por que não?
As pessoas estão estressadas e na maioria das vezes explodem para liberar a energia que acumularam. Nessa hora não revide, não bata boca. Se faça de árvore.

3.Seja Honesto mas não se Prenda as Coisas. Dizem que honestidade não se aprende. Mas o que é ser honesto? É algo muito abrangente. Tem à ver com todas as nossas ações e pensamentos. Às vezes você quer ser honesto, mas sente que irá magoar alguém. Seu amigo lhe pede o carro emprestado. Você pode dizer que não empresta sob nenhuma hipótese ou pode dizer que o carro está com algum problema mecânico. Caso não tenha grande apego ao seu carro, então você diz:”Tudo bem!”

4.Atenção Momento à Momento. Estar presente em cada ação foi a lição mais difícil. Eu era muito dispersa. Mas o treinamento zen budista me ajudou bastante nessa tarefa. E tarefa é um termo bem apropriado porque podemos começar a prestar atenção às nossas ações aos poucos. Elegendo uma ação a cada vez. Experimente aqui a técnica.

5.Seja Alegre e Positivo no que Faz e Sente. Seja genuíno. Todo mundo tem problemas, mas ninguém gosta de problemas. Quando tiver algum, encare-o. Vá fundo nele e solucione agora ou aos poucos. Ouça as pessoas~genuinamente. não finja que ouve enquanto pensa:"Que chato!"

6.Mude de Foco. A Mente tem muitas armadilhas. Em segundos podemos mudar de humor. Agora estou rindo. Logo posso estar chorando ou com raiva ou com medo. Quando sentimentos e pensamentos negativos ou obsessivos surgiram tente mudar de foco. É como mudar de estação. Você está ouvindo música no rádio e vem o comercial, você muda para outra estação. Mudar de foco não significa fugir do assunto, da situação, nem adiá-lo. Significa ver com outra postura, tomar atitudes diferentes, ver com outros olhos.

7.Mude o Padrão Mental. Repetimos padrões que nos foram impostos desde bebês. Não há nada que nos obrigue a segui-los, mas nós seguimos mesmo assim porque não percebemos que podemos mudá-los ou por puro comodismo. Não estou falando que você deve fazer o que quiser e passar por cima dos outros fazendo valer a sua vontade. Existem padrões sociais que são necessários para que as pessoas convivam em uma comunidade. Mas há outros que você os repete sem saber que pode se desprender deles. Padrões mentais causam enorme sofrimento a você e a outras pessoas. Lembre-se que você está aqui para ser melhor e não o mesmo que seus ante passados.

8.Deixe o Passado no Passado. Deixe o Futuro Acontecer. Deixar ir as coisas que já aconteceram e não podem mais voltar a fazer parte de nossa vida é um ensinamento precioso. Poucos conseguem exercitá-lo, mas, sua compreensão e prática evitaria enormemente o uso de drogas e remédios. As pessoas seriam mais felizes vivendo apenas o momento. Pois não se pode viver do que não existe e o passado já não existe assim como o futuro é apenas um projeto que pode ou não acontecer. Não se agarre ao morto pois você não enxergará a vida a sua volta. Deixe tudo passar como a água que segue seu curso.

9.Seja Flexível. Há pessoas extremamente apegadas ao seu modo de ser. "Eu sou assim, esse é o meu jeito." “Eu não como isso.” “Eu não gosto de futebol.” Novamente, bastaria mudar de foco e de padrão para ver que é possível ter experiências interessantes fora do “Eu, Meu, Minha.” Seja aberto à novas possibilidades. O melhor conselho que Buda teria dado foi:"Tenha sua própria experiência." Não se contente com a experiência dos outros, busque a sua.

10.O Que Você Tem a Perder? Apenas Vá em frente! Buda foi o cara mais compassivo que você possa imaginar. Ele não temia nada. Não discriminava ninguém. Qualquer um que viesse lhe pedir conselhos fosse quem fosse: um bandido, um estuprador, uma prostituta, um mendigo, ou o imperador, seria recebido e tratado com a mesma reverência. Qualquer um. Porque somos todos “farinha do mesmo saco”. Pode não ser agradável ler isto, mas aceitar que todos temos a mesma natureza ajudaria enormemente a melhor nossa relação com tudo. A vida e viver seria mais leve.

E por fim seja simples porque a vida é simples. Quanto mais complexa nossa mente e as coisas com as quais nos relacionamos mais enredados ficaremos a este mundo e mais difícil será deixá-lo para trás. O único remédio é cultivar uma mente saudável e para isso não só os ensinamentos de Buda como os de muitos outros mestres ajudam bastante. E mesmo que não houvesse nenhum mestre temos dentro de nós a fonte da Sabedoria para nos guiar. A Sabedoria é o nosso bem mais precioso e é esse bem que precisa ser ressuscitado dentro de nós.

09 abril, 2008

Enquanto Isso em um Templo no Japão...

Dog prays at Japanese Zen temple
(Agencies)
Updated: 2008-03-25 17:09


NAHA
- At a Zen Buddhist temple in southern Japan, even the dog prays. Mimicking his master, priest Joei Yoshikuni, a 1 1/2-year-old black-and-white Chihuahua named Conan joins in the daily prayers at Naha's Shuri Kannondo temple, sitting up on his hind legs and putting his front paws together before the altar.


One-and-a-half-year old Chihuahua dog 'Conan' prays with his owner and chief priest Joei Yoshikuni during a morning pray at the Shuri-Kannondo temple in Okinawa islands, southwestern Japan, Monday, March 24, 2008. [Agencies]
It took him only a few days to learn the motions, and now he is the talk of the town.

"Word has spread, and we are getting a lot more tourists," Yoshikuni said Monday.

Yoshikuni said Conan generally goes through his prayer routine at the temple in the capital of Japan's southern Okinawa prefecture (state) without prompting before his morning and evening meals.

"I think he saw me doing it all the time and got the idea to do it, too," Yoshikuni said.

The priest is now trying to teach him how to meditate.

Well, sort of.

"Basically, I am just trying to get him to sit still while I meditate," he explained. "It's not like we can make him cross his legs."