22 outubro, 2005

Reverência

Este formato de prática isenta de reverência não existe.
É um simples puritanismo de quem não consegue se comprometer e lança mão de desculpas escapistas.
Enquanto Buda estava vivo, ele era o centro das reverências.
Milhares de pessoas o procuraram e acreditavam no simples poder de estar em sua presença luminosa.
Ele era a estátua viva.

Sem comentários: