22 maio, 2004

Pondo Rótulos nos Pensamentos

Estou experimentando a prática de pôr rótulos nos pensamentos.
Quando vem algum julgamento vc. rotula "julgamento", até que o julgamento desapareça e fique apenas o olhar de fora. vc. vê mas não pensa nada a respeito do que vê, apenas vê. Parece estranho porque há uma energia muito forte para "conversar, tagarelar", mentalmente e oralmente também a respeito de tudo, principalmente dos outros.
Há um professor que propôe que se use os rótulos não da maneira hábitual já bem conhecida no zen: "julgando, pensando, comendo, caminhando, respirando...", mas também nas histórinhas que ficamos repetindo o dia todo, sobre vários assuntos chamado-os de "fitas". Como se fossem filminhos mentais.

-Fita do trabalho- quando começamos a pensar em cosias do trabalho fora dele.
-Fita do relacionamento- quando começamos a pensar em alguém de nossos relacionamentos, do presente, do passado ou do futuro (idealizando)
-Fita da família- quando começamos a pensar em em alguém da família, lembranças que nos trazem resentimentos, ou preocupações com filhos, conjuges, etc.
-Fita da escola....
-Fita da prática...
-Fita da viagem, passeio,, férias...

E assim por diante, cada um vai identificando as suas e rotulando-as de fita de alguma coisa.

Aprender, praticar é basicamente lembrar de voltar ao momento presente.

Sem comentários: