07 maio, 2004

Não é cerveja, mas experimente está prática!

Thich Nhat Hanh, monge vietnamita escreveu um livro [Momento Presente - Momento Maravilhoso] onde ele parte de versos compostos por ele a partir de gathas [versos que são usados para serem recitados durante algumas atividades de monges e monjas nos mosteiros para que estejam presentes em cada uma dessas atividades, algo parecido com uma oração]. Ele sugere que pratiquemos com atividades corriqueiras como acender a luz, varrer, usar o banheiro, abrir e fechar portas e janelas, subir e descer escadas, etc, coisas que fazemos todos os dias. A finalidade é estar presente no momento em que se realiza cada atividade, em comunhão com o universo.

TNH sugere que caso não se consiga lembrar dos versos que ele compôs, podemos criar os nossos versos para cada ação. Também sugere que se permaneça um tempo praticando em cada uma das ações, até que a mente já esteja presente na ação, para depois passar para a seguinte, mantendo as anteriores. Assim se você começar a praticar com "acordando" mantenha-se nessa ação por um tempo até lembrar de estar presente no ato de acordar. Se vc. quiser, TNH sugere que se coloque um cartaz próximo da cama, ou pendurado sobre ela ou na janela com algo escrito, como por exemplo: "Sorria, vc. está vivo!" ou outra coisa que lhe lembre de acordar.

É interessante que se escolha uma seqüência de ações que realizamos todos os dias desde acordar até voltar para a cama novamente, assim ao longo do tempo estaremos caminhando numa trilha conhecida e nossa mente irá lembrar das ações que esquecermos e nos trazer de volta para elas, para o momento presente.

Posso dizer por experiência própria que essa prática funciona e é uma maravilhosa forma de praticar no dia-a-dia, e mais qualquer um pode fazer até mesmo crianças e quem esteja doente.

Com minha professora fazemos a mesma prática, apenas não recitamos versos enquanto estamos fazendo alguma atividade. Mas podemos repetir "varrendo", por exemplo, e se a atenção encapar ficamos repetindo "varrendo..." até ela voltar para aquele momento e o ato de varrer.

Essa prática se chama "Vinte Passos para o Despertar". Escolhemos 20 itens e ficamos em cada um por uma semana, mantendo os anteriores. Ao final serão 20 semanas. É muito raro alguém chegar ao final e conseguir estar presente nos 20 itens, mas isso não importa, o importante é experimentar essa prática e tentar leva-la a diante, sem expectativas de qualquer resultado.

Experimente!

Sem comentários: