12 janeiro, 2004

À medida que nos identificamos cada vez menos com
elementos externos, podemos incluir cada vez mais
coisas em nossa vida. Este é o voto do 'bodhisattva'.
Por conseguinte, na proporção em que nossa prática
amadurece, podemos fazer mais, podemos incluir mais,
podemos servir mais, é isso que constitui realmente a
prática zen. Sentar dessa maneira é o caminho.
Portanto, pratiquemos com tudo que temos. O máximo que
posso ser é a pessoa que sou neste momento; posso
vivenciar isso e trabalhar com isso. É tudo que posso
fazer. O resto é sonho do ego.»

Charlotte JOKO Beck [Sempre Zen -- como introduzir a
prática do Zen em seu dia a dia, pág.s 55-60]



Sem comentários: