28 setembro, 2003



Não é mais necessário um espelho
para ver a si mesmo claramente.
O que você vê
é o que um espelho não pode refletir.

Moriyama Roshi - Feb/99


25 setembro, 2003

Tenho meditado no meu trabalho todos os dias.

Não, não tenho pensado no meu trabalho, é zazen mesmo.

Ponho a almofada no chão, acendo o incenso e tento.




24 setembro, 2003



Nossos corpos são como orvalho na grama, e nossas vidas como um clarão, deixando de existir em um momento.
Praticante sincero do Zen,...exerça o caminho que aponta diretamente para sua natureza Búdica original. Respeite aqueles que que realizaram completamente o conhecimento e nada mais necessitam fazer. Torne-se um com a sabedoria dos Buddhas e alcance a iluminação dos Patriarcas. Se você praticar por algum tempo, você realizará tudo isso...

Dogen [Fukanzazengi]

23 setembro, 2003

Ser maduro implica deixar de estar aprisionado pela necessidade infantil de sempre buscar proteção ou esconderijo quando as coisas são duras demais.
Ser adulto é estar completamente à vontade no mundo. p.107

Quando já chegamos com um esquema pronto, ficamos simplesmente impedidos de ver a pessoa que está à nossa frente. p. 136

Pema Chödrön [ Comece Onde vc. Está]

21 setembro, 2003

Quello che c'è in fondo al
cuore non muore mai
se ci hai creduto una volta
lo rifarai
se ci hai creduto davvero

L'Aurora [ Eros Ramazzotti- Dove C'`e Musica, 1996]

19 setembro, 2003

Outro dia alguém falou:

-Detesto a tua religião!

Eu:

- Aqueles que dizem desta água não beberei, são os que mais precisam dela.

-Ainda prefiro uma cervejinha : )

-Sem problema. Vamos tomar umas...


16 setembro, 2003

Minhas pernas ainda estão doendo.
Fazia tempos que não fazia prostrações.

Alguém disse que sentiu o peso do Kasa em mim.
Me sinto mais leve.

Só vou poder sentar para escrever mais tarde.


15 setembro, 2003

Voando com as próprias asas

O voto de refúgio é o compromisso de não mais buscar

ilhas de segurança mas sim aprender a saltar, voar, sair

do ninho e entrar em um território desconhecido,

livres de nossas ilusões e opiniões estreitas e egocêntricas.

Pema Chödrön [ Comece Onde Você Está]

13 setembro, 2003

Primeiro dia de Retiro

Acordamos cedo para fazer as prostrações.
Acordei mais cedo para esquentar a água.
Christine me deu um bilhete dizendo que não era para ter água quente e café antes das prostrações porque as prostrações esquentam o corpo. Só depois.
Depois onde estava minha colega? O Tea Team falhou.

Voltamos para cantos. Tânia distribuiu tarefas para o período de trabalho.
Deu tarefa para o monge, mas PSN disse que ele não precisava receber tarefa. Ele aceitou-a.


Depois veio o café da manhã. Trabalho, descanso.

Valtamos para a sala de meditação. Sessões de 30min sentado, mais 10 min andando se seguiram enquanto ia-se saindo para a entrevista com PSN.

Os que estavam participando do retiro pela primeira vez e não falavam inglês foram primeiro.
Depois novatos que falavam inglês. Os que já tiveram entrevistas com PSN e não falavam português e os que falavam por último. Só fui vê-la lá pelas duas da tarde.

Entrei na sala e fiz a reverência, depois as reverências em frente a ela.
Sentei-me. Depois de me perguntar como eu estava me fulminou com a pergunta:- Do you have any question?
Respirei fundo e disse: Como se faz isso? "Isto", era o laço do robe.
Ela riu e tentou me mostrar, mas acabou desistindo e me aconselhou a procurar C. depois do jantar.
Disse que essa tinha sido uma pergunta fácil e insistiu se eu tinha outra.
Perguntei como tinha sido esse ano, como ela tinha me sentido.
Ela pareceu surpresa com a pergunta e
me respondeu com outra pergunta: -Como está a sua prática?
Então fui tentando falar o que havia acontecido, enquanto meus olhos iam se enchendo de lágrimas.
Fomos assim conversando. Ela me deu conselhos:

Mantenha a prática bem simples.
Contar a respiração pode parecer bobagem, mas é uma técnica muito eficiente, tente!
Não adianta querer ir muito rápido e depois pôr tudo a perder.
Se tiver alguma dúvida me escreva.
Não deixe os outros te checarem, antes é preferível vc. checar a si mesma.

Ela me pediu para passar noite acordada e me preparar para o dia de amanhã.
Disse que seria um dia especial e que eu precisava estar com a mente clara pois ela tinha uma pergunta para mim.

Falamos mais algumas coisas que são privadas.

Então voltei para minha almofada e logo veio o intervalo.

À noite tivemos a ultima sessão de meditação. Rodney explicou que haveria uma noite de prática livre e que aqueles que quisessem poderiam aderir a está prática que era individual. Poderia-se alternar meditação sentada, caminhando, prostrações.
No tempo que se quisesse, no seu próprio ritmo.
De modo que na mesma sala haveriam várias pessoas fazendo práticas diferentes.

Preferi descansar um pouco até as 22:30. Quando cheguei na sala de meditação haviam poucas pessoas.
Sentei no meu lugar e decidi só ficar ali contando a respiração. Fiz esse voto comigo mesma.
Consegui ficar sentada por aprox. 2h. PSN e Rodney chegaram às 22:45 e saíram 45 min depois.
C. sentava 40min e saia para caminhar lá fora. Depois de duas horas comecei a sentar 40 min e caminhar lá fora 15min, isso até 4:30, foi para a cama e voltei para as prostrações às 5:30.



11 setembro, 2003

Buda disse:

Liberdade é não ter nada a perder.

Certamente isso não deve ser aplicado em todas as situações.

Tampouco ser levado ao pé da letra, pois acaba-se no que aconteceu

num famoso e fatídico 11 de setembro.
Cerimônia de Preceitos


Esclarecendo... Não irei ser oredenada no próximo domingo em Porto Alegre, e sim receber os Cinco Preceitos. Quem se oredena é monge e monjas. Eu não tenho nenhuma pretenção de ser monja.

Os Cinco Preceitos são como um 'batismo" no Budismo. É qaundo assumimos formalmente nosso compromisso com o professor, os ensinamentos e a comunidade budista: os três tesouros.
É ser oficialmente budista.
Mas isso já sou há muitos carmas e darmas.
Só falta assinar em baixo.

Assinando....

Se não hoje, quando?

A questão é como? Como você pratica? Não apenas praticar nesta almofada, mas como você pratica na sua vida.

Porque, na verdade, esses dois não são separados. Essa é a dificuldade que tantas pessoas costumam expressar
.
Como unir essas duas coisas? Não vemos a mão direita e a mão esquerda como
coisas separadas deste corpo!
Então, por que vemos a vida diária e a meditação como coisas separadas?

Interessante isso!

Minha suposição é a de que até que tenhamos muito, muito mais sofrimento, nós
não iremos mudar.
Por que precisamos de muito mais sofrimento para que acordemos?
Cada um de nós aqui já viu o que está havendo no mundo.
Sinceramente, alguém acredita que as guerras que estão acontecendo vêem da clareza e da compaixão? É bem o oposto!

O ponto é: O que você está preparado para fazer? Quando você vai aceitar a responsabilidade? Quando você vai se
comprometer?

Se não agora, quando?

No que precisamos acreditar? Não acreditamos no quê? Essa é uma das muitas
razões: Essa incompreensão de que é
você (o outro) que vai fazer por mim. Os professores, os gurus, os chefes da
nação, os políticos, os líderes, os
prefeitos; eles vão fazer e não eu! Mas, ainda assim, é necessária
apenas uma pessoa, somente uma. E o lugar para
começar é aqui, neste momento; porque tudo resulta deste momento.

do livro: Simplesmente Faça!
Heila Poep Sa Nim & Rodney Downey
© Edições Nalanda
http://edicoesnalanda.cjb.net/




A Roda da Vida





O Camondongo: Primeiros Anos de Vida

O camondongo gosta de entrar e sair de todos os lugares, é ativo e travesso, está sempre
à frente dos outros.

O Urso: Início da Meia-Idade

O urso vive satisfeito e gosta de hibernar. Reflete sobre os primeiros anos de sua
vida e ri do camondongo que corre de um lado para o outro.

O Búfalo: Final da Meia-Idade

O búfalo adora vagar pelas pradarias. Analisa a vida de uma posição confortável e espera
um dia livrar-se da pesada carga e tornar-se uma águia.

A  Águia: Últimos anos de Vida

A águia gosta de pairar nas alturas, acima do mundo, não para ver as pessoas de
cima, mas para estimulá-las a olhar para cima.


Elisabeth Kubler-Ross, M.D. [A Roda da Vida. “Biográfia da médica que mudou a maneira
como o mundo pensava sobre a morte e o morrer”]

10 setembro, 2003

Carma significa que estamos continuamente recebendo ensinamentos
para abrir nosso coração.

Pema Chödrön [ Comece onde você está, p. 107-8]

07 setembro, 2003

Batendo a cabeça no chão

Eson foi ao retiro com PSN em SP.
Ficou surpreso porque PSN disse; “Eu conheço vc!”
Enviei a foto que fizemos juntos aqui para ela.
Ele gostou do estilo de PSN. Achou puxado fazer 108
Prostrações, mas uma vez na vida não faz mal a ninguém.
Quando tudo se desfaz onde buscar refúgio?

Parodiando Pema Chödrön, onde as pessoas se refugiam quando tudo se desfaz?

Na TV, na Internet, na música, no distrair-se para esquecer,
nas academias malhando, malhando, na comida, na bebida,
no sexo, em relacionamentos sem compromisso...

Eu ne refugio no Buda, o mestre iluminado;
eu me comprometo com a iluminação.
Eu me refugio no Dharma, o ensinamento espiritual;
eu me comprometo com a verdade assim como ela é.
Eu me refugio na Sangha, a comunidade espiritual;
eu me comprometo em viver a vida iluminada.


In: [O Despertar do Buda]

06 setembro, 2003

O Homem Indispensável


Some time when you're feeling important
Some time when you ego's in bloom
Some time when you take it for granted
You're the best qualified man in the room
Some time when you feel that your going
Would leave an unfillable hole
Just follow these simple instructions
And see how it humbles your soul:
Take a bucket and fill it with water
Dip your hand in it up to your wrist
Pull it out, and the hole that's remaining
Is a measure of how much you'll be missed.
You may splash all you like when you enter
You may stir up the water galore
But stop and you'll find in a moment
That it looks quite the same as before.
The moral of this quaint example
Is to do just the best that you can
Be proud of yourself, but remember
There is no indispensable man! ?

Enviado por Carlos [From This England's book of Parlour Poetry]

Coloquei mais títulos na
Biblioteca Zen.
Dê uma olhada
Momento após momento, cada um emerge do nada. Esta é a verdadeira alegria da vida.

Suzuki Roshi [Mente Zen. Mente de Principiante]
Mestra Heila iníciou retiro hoje em SP

Próxima semana estará em Porto Alegre e em seguida em BH.

Rara oportunidade de conhecer Mestra que estudou com Philip Kapleau e Dae Seung Sahn Nim.

Não precisa ter experiência em meditação. Tampouco já ter praticado em alguma tradição.

Mesmo quem nunca praticou vai se sentir "confortável" nos retiros com Mestra Heila.

Todos que queiram ter essa experiência são bem-vindos!