09 junho, 2003

Compromisso

Na porta do meu armário havia há tempos uma frase do Dostoievisky retirada de Irmãos
Karamazoviski: " Quero viver para a eternidade. Não admito compromissos."
Apenas uma pessoa disse: “Isso é horrível!”, em anos. Tirei o papel e rasgai.
Não é mais assim.
Já somos eternos.

É preciso ter compromisso com algo ou com alguém.
Seja uma plantinha, um peixinho no aquário.
Uma pessoa, marido, esposa, filhos, amigos...

Não se pode casar e continuar vivendo como se fossemos solteiros.
Isso não é um sinal de maturidade.

A prática tb. irá testar nossa maturidade.

Sem comentários: