25 maio, 2003

We are like one who in the midst of water cries out desperately in thirst.
We are like the son of a rich man who wandered away among the poor.

Realizing the form of no-form as form, whether going

or returning we cannot be any place else. Realizing the thought of no-thought as thought, whether singing or dancing, we are the voice of the Dharma.

How vast and wide the unobstructed sky of samádhi! How bright and clear the perfect moonlight of the Fourfold Wisdom! At this moment what more need we seek? As the eternal tranquility of Truth reveals itself to us, this very place is the land of Lotuses and this very body is the body of the Buddha.

Somos como quem, no meio da água, grita desesperadamente de sede. Somos como o filho do rico que se meteu entre os pobres. Ao percebermos a forma da nao-forma como forma, tanto indo quanto vindo, não poderemos estar em nenhum outro lugar. Percebendo o pensamento do não-pensamento como pensamento, tanto cantando quanto dançando, somos a voz do Dharma. Como é vasto e aberto o céu desbloqueado do samadhi! Como e' luminoso e claro o luar perfeito da Sabedoria Quadrupla! Neste momento qual é outra necessidade que buscamos? Conforme a tranqüilidade eterna da Verdade se nos revela, este exato lugar é a terra dos Lotus e este exato corpo é o corpo de Buda.

Tradução [ Emerson Zamprogno]

Sem comentários: