14 maio, 2003

A Arte do Improviso



“Sei o que estou fazendo aqui: estou improvisando. Mas que mal tem isso?”

No improviso somos como crianças aprendendo a andar: engatinhamos, levantamos,
caímos, ficamos com medo de tentar de novo, mas a curiosidade supera o medo damos
mais um passo. Depois que conquistamos o mundo na vertical não estamos livres de quedas,
de tropeços, de obstáculos. Tudo está no caminho para ensinar.
Só não podemos esquecer de continuar a improvisar. Improvisar é a
arte de não levar a vida demasiado a serio, de usar de bom senso,
de bom humor, de serenidade.

“[...]E depois saberei como pintar e escrever.

O que eu te falo nunca é o que eu te falo e sim outra coisa.
Ouve o silêncio.


Clarice Lispector [Água Viva]

Sem comentários: