04 abril, 2003

Tudo perfeito como é...

Segundo a Charlotte Joko Beck, tudo é perfeito como é, simplesmente
porque é impossível acrescentarmos algo ao que estamos fazendo neste
momento, ou subtrairmos. Note que não se trata de algo transcendental
e não depende de uma percepção especial. Simplesmente não podemos
estar num lugar diferente do que estamos agora, neste momento, ou
podemos? Na realidade simplesmente não temos outra opção. NO ENTANTO,
não é assim que vivemos. Apesar de ser FISICAMENTE impossível fazermos
outra coisa diferente da que estamos fazendo AGORA ou estar simultaneamente num
lugar diferente do lugar em que estamos, raramente vivemos assim e intelectualmente ou
emocionalmente sempre estamos nos lamentando de algo, sonhando com algo, com medo de algo,
com vontade de algo... mesmo que não percebemos. Isso dá pra entender
facilmente, não?
Agora, quem é capaz de não apenas entender, mas PERCEBER o momento de
agora como única opção daquele seu momento de existência atingiu o que chamamos de
iluminação. Isso só se consegue com a prática, não adianta forçar intelectualmente.
Se tentarmos viver dizendo "serei uno com a minha atividade" estaremos arrumando mais um problema,
mais um motivo para nos sentirmos culpados ou frustrados quando não estivermos
conseguindo "ser unos". Se enfiarmos na cabeça idéias do tipo "não vou agredi-lo
porque sou uno com ele", corremos o risco de conseguir uma gastrite ou úlcera nervosa porque a raiva
ainda vai estar lá quando alguém nos fizer algo desagradável, só que disfarçada.
O mesmo vale para simplesmente pormos na cabeça que "tudo é perfeito como é".
Entender isso não depende de uma percepção especial - é simplesmente o que está
escrito no primeiro parágrafo -, mas não basta entender na cabeça. É preciso viver isso nos ossos e
isso só se consegue com a prática... não adianta fugir.
Quem de fato sabe que tudo é perfeito como é já atingiu o estado de Buda,
esse talvez não precise mais praticar, mas a Joko disse que não conhece ninguém assim...

[Enviado por Emersom Zamprogno]

Sem comentários: