15 novembro, 2002

Usar koans para fazer nossa vida correta

Nosso ensinamento é prática de kong-an. No passado a prática de kong-an significava conferir o atingir, conferir a iluminação de alguém. Agora nós usamos kong-ans para fazer nossas vidas corretas. É uma maneira de usar kong-ans diferente da maneira zen tradicional. Nós usamos os kong-ans para fazer nossa direção correta, para fazer nossa prática e nossa vida corretas. Este é o ensinamento da Escola de Zen Kwan Um.
"Kwan Um" significa "perceber o som". Isto significa perceber seu ser verdadeiro. Ao mesmo tempo perceber dentro e fora. Perceber esse som do mundo significa que muitas, muitas pessoas estão sofrendo. Se você pode ouvir esse som de sofrimento, então ajudar é tanto possível como necessário. Esse é o caminho do bodisatva. Como ajudar outras pessoas é nossa prática e nossa tarefa. Não é somente atingir iluminação, é a tarefa da iluminação. Iluminação é tarefa de monge, mas somente alguém como um monge zen tem as circunstâncias para fazer isso: sem família, sem emprego, todo mundo ajudando.
Sua prática não é tarefa de monge - é como ajudar pessoas. Primeiramente a família, depois os amigos, depois o país e todos os seres: ajudá-los é sua obrigação. Se você quer ajudar corretamente ponha abaixo sua opinião, suas condições, sua situação. Se você não puser abaixo essas coisas, você não pode ajudar. Se você as põe abaixo, então o amor verdadeiro aparece. Isso significa "não-especial". Somente manter sua situação correta momento a momento é muito simples. O nome para isso é amor, compaixão. Esta é a prática da Escola de Zen Kwan Um hoje.
É uma mudança na prática e ensinamento no zen. Para fazer isso nós precisamos de uma escola que pais e filhos possam freqüentar. Não é o velho estilo. O zen coreano não veio aos Estados Unidos sem mudança. Muitas mudanças têm sido necessárias. Nós praticamos kong-ans, mas alguns monges coreanos disseram "Isso não é zen". Sim, isso não é zen, zen não importa. O zen original é zen nenhum. Nada é zen. De fato, nós não entendemos o que zen é.
Desde o seu início o zen tem significado muitas mudanças. Começou com Bodidarma; depois do Sexto Patriarca, mudou. Cinco escolas de zen apareceram, todas diferentes. Muita doença apareceu, doença zen. As cinco escolas chinesas desapareceram. Por quê'? Porque elas não se ligaram com a vida ordinária, com a sociedade. Se não corrigirmos isso, o zen de hoje vai morrer também. Se for somente zen de monge, vai morrer logo.
Na China, Coréia e Japão este tipo de grupo não existe: leigos parando num centro zen, um templo, fazendo ação conjunta, meditação e prática. Isso começou na América. Nunca aconteceu antes - isso é novo, um novo zen. Então é necessário ter um novo direcionamento e novas práticas. Nós não chamamos a isso de estilo americano, é apenas vida cotidiana e direção correta.
O Zen é um tipo de revolução. No futuro o que acontecerá? Este tipo de prática será muito importante: Como sua prática liga-se com sua vida? Como sua prática ajuda os outros? Se o ajuda vai ajudar outros, ajudar o mundo. Então sua prática vai ligar-se com a paz mundial.
Há muitas opiniões neste mundo. Americanos têm opiniões de americanos, russos, de russos. Todas as religiões têm suas próprias opiniões. Elas são apegadas a alguma coisa. Isso é a doença deste mundo. No futuro será necessário ensinar este tipo de prática: acordar! Então o que significa ser humano? Ser humano significa nenhum significado, nenhuma razão, nenhuma escolha. Mas se você atinge o significado nenhum, você atinge o Grande Significado. Isto é, ponha abaixo qualquer tipo de opinião, condição ou situação, e sua vida torna-se completa. Isso ajudará sua família, o país, este mundo.

Mestre Zen Seung Sahn [Revista Primary Point]

Sem comentários: