19 novembro, 2002

O ego é como uma carroça puxada por 50 cavalos.
Um quer dormir, outro quer comer, outro quer correr para longe, outro quer ficar parado, outro quer tomar uma cervejinha, outro quer ir passear no shopping, outro quer ver TV, outro quer ler um livro, outro quer navegar na Internet e o outro quer ir ao cinema, entre tantas outras possibilidades, cada um quer ir para um lado. Temos que ser firmes e fortes para mantê-los no caminho que estamos seguindo. Conduzi-los e não se deixar conduzir, arrastar, para onde cada um (desejos) queira ir. Temos que tomar as rédeas e permanecer no caminho que escolhemos seguir. Se o soltamos ou o deixamos frouxo corremos o risco de perder o controle e acabar num precipício. Não devemos concentrar toda a energia nele, nem esquecê-lo, mas ficar atentos

Sem comentários: