29 agosto, 2002

Agora eu sei

Fui andar depois da meditação. Me sentia tão bem e contente, mas derepente
comecei a me sentir um pouco tonta, o corpo pesado.
Enquanto caminhava, estive pensando como as coisas têem se encaminhado
ao encontro daquilo que eu preciso,ver,sentir, e aprender. Como o inevitável tem
colocado em meu caminho: o momento certo,as pessoas certas, tudo num aranjo
perfeito, límpido.
Tive que sentar-me em um banco. Respirei várias vezes. As lágrimas vieram.
Eu soube que estava diante de algo que não tinha mais porque voltar, parar, mesmo desistir.
Agora eu sei porque, agora eu sei.


"Se as portas da percepção forem abertas as coisas irão surgir como realmente são, infinitas".

[William Blake]

Sem comentários: