01 junho, 2002

Heila Downey
Ji Do Poep Sa Nim*
da Escola Zen Coreano Kwan Um

Próximo retiro no Brasil em Setembro 2002: SP, BH, POA

Entrevista com Heila Downey, discípula do Mestre Zen Seung Sahn

A Mestre Zen Heila Downey, da África do Sul, conta como foi seu encontro e caminho espiritual junto ao grande Mestre Zen do ramo Rinzai do budismo Coreano, Seung Sahn Dae Soen-sa Nim. Fala da sua transição do Zen japonês, quando era ligada ao Roshi Philip Kapleau para a Escola Kwan Um e como recebeu a transmissão de "inka" ou permissão para ensinar através de koans. Narra fatos da sua visita ao Brasil, seu encontro com alunos Zen.

"Em nossa tradição, quando o mestre Zen percebe que vc. está pronto para ser
um professor, ele então o manda para três mestres Zen (em 1995, pois atualmente
são cinco) para se submeter a entrevistas de koan (kong-na, em coreano), de ensino e
de prática. Então esses mestres escrevem uma recomendação para o Mestre Zen Seung Sahn:
“Avaliamos que esta pessoa está pronta “ ou não...
Depois de aprovada ela foi para a América fazer a cerimônia de Inka, que significa receber do
Mestre Seung Sahn a permissão para ensinar o Darma.
É uma cerimônia pública onde muitos pessoas comparecem, cerca de 200-300, muitos monges e
professores de alto nível.
Duas almofadas de acento são postas frente a frente, e qualquer pessoa pode vir e fazer
Qualquer tipo de pergunta! O Mestre Zen Seung Sahn fica ali junto fazendo
“marquinhas” no papel: “certo”ou “errado”, “com clareza” ou “sem clareza”, “hesitante”
ou “não hesitante” . Ele verifica seu direcionamento quando uma pessoa qualquer faz perguntas-
crianças, jovens, velhos, monges, monjas, professores. Todo e qualquer tipo de pergunta,
não apenas koans. Muitas perguntas foram do tipo: “Qual a velocidade de um trem?”, “Qual o som de
um pássaro?” Depois de uma meia hora respondendo perguntas, há um intervalo e o Mestre decide se dá ou não a Inka. Em seguida há a cerimônia onde são dados o bastão e os certificados que dizem que aquela pessoa
a partir desse momento tem a sua permissão e da sua linhagem para ensinar."

Treachos da Revista Bodigaya [ Ano 5 Número 12]

artigos de Seung Sahn

*Ji=apontar, Do=caminho, Poep=Dharma, Sa Nim=professor

Sem comentários: