28 abril, 2002

Por que o budismo condena o suicídio?



Não somente o budismo mas qualquer religião condena o
suicídio pela razão mais óbvio, porque a vida que vc.
acha que é sua e pode fazer o que quiser dela, não e
sua. Segundo o budismo, quem se suicida, não renasce
para uma vida melhor, não se engane, renasce sim em
mundos inferiores, com muito mais dor do que qualquer
máxima dor que alguém possa ter experimentado no mundo
humano. Portanto querer trocar alhos por bugalhos não
me parece uma troca vantajosa. Não acha?
Vá com calma!

Outra perspectiva

Realmente, o seu corpo não é seu. Quantos seres
não morreram para alimentá-lo e vestí-lo (morrem insetos
em colheitas), e o esforço de quantos outros para educá-lo?

No budismo suicídio é carmicamente pior do que assassinato.
Porque além do carma de matar, você tem o carma de
negar sua condição humana. Devido a isto, considera-se
certo que a pessoa renasça em infernos de grande sofrimento,
por muitas vidas consecutivas, e que quando enfim conseguir
uma vida humana, vá ser um feto abortado, uma pessoa
que morre ainda criança, assim por diante, até que após
muitas vidas consecutivas ela finalmente recupera alguma
estabilidade e longevidade no reino humano. Isso pode
levar mais de 500 vidas, nenhuma delas mais agradável
do que a presente. Quando enfim isto ocorre, ainda não
cessaram os sentimentos suicidas, e o carma por
inferência continua operando. Este pode ser seu caso.
Após 500 vidas de sofrimentos terríveis que vão diminuindo,
você finalmente consegue uma vida humana razoável,
mas então pensa em suicídio de novo. É um carma
extremamente ruim dentro do budismo.

Aqui contamos apenas o carma de matar e negar
a condição humana, mas há um carma pior, o de
causar sofrimento para todas as pessoas que conheceram
você. Em particular, este sofrimento não é apenas algo
ligado aos afetos e apegos - a pessoa poderia tentar
dizer "mas ninguém gosta de mim". O fato é que quando
a pessoa se suicida ela passa uma mensagem ruim
sobre a vida para todas as pessoas que a conheceram -
"eu não fiquei aqui, porque vocês vão ficar?" Isso mesmo
para os inimigos ou pessoas que nos tenham aversão!
Se você verificar, o suicídio dentro de uma família pode
se tornar contagioso. Muitas famílias possuem uma
doença suicida, onde vários membros se suicidam.

Imagine que mensagem passa uma mãe que se
suicida para seus filhos?

Além disto, ter conseguido uma existência humana em
que a pessoa chega a ouvir a palavra "dharma" é
extremamente rara. Diz-se que a possibilidade disto
ocorrer é na mesma proporção em que uma tartaruga
cega no fundo de um oceano do tamanho do universo
que vem a tona para respirar a cada 100 anos, por
acaso coloca sua cabeça no centro de uma bóia
agitada por ventos fortíssimos nesse oceano.

É uma tartaruga cega.

A única chance de praticarmos budismo talvez em 500
vidas ocorreu agora, seria uma grande pena desperdiçá-la.

Padma Dorje

Outra resposta:


Vou compartilhar algumas idéias que tenho a respeito do suicídio
para ver se ajudo você a entender que o suicídio é uma ação incorreta
do ponto de vista budista:

1) Não devemos matar nenhum ser senciente, não é? Porque
mataríamos a nós mesmos ... ? Não encare isso como apego à vida
que vivemos, mas sim como uma valorização da chance que temos de
encontrar o caminho que cessa nosso sofrimento ...
2) Pensar em escolher outra vida para recomeçar seu caminho é
equivocado, pois você estaria concebendo um Eu que renasce em
outro corpo, o que não é verdade. Quem disse que existem "atalhos"
na morte para pular etapas de nosso caminho ... ? A morte faz com
que se reinicie um outro ciclo (só o nirvana extingue o sofrimento) ...
Ou seja, tenderíamos a suicídios infinitos e um eterno samsara ...
3) Os pensamentos que temos no momento de nossa morte influenciam
diretamente o renascimento de nosso carma em outros seres que virão ...
Neste caso, os "belos" pensamentos de um suicida no momento de
sua execução não devem acrescentar muita coisa boa à humanidade ...
4) Onde está a compaixão para com os outros seres? Você seria
tão egoísta de se matar para livrar-se de seu sofrimento (o que não é
verdade) e perder a chance de ajudar aos outros na eliminação de
seus sofrimentos (que talvez sejam maiores que os seus) ... ?
5) .....
Luiz Claudio Parzianello

Sem comentários: